crimes de guerra

Pelo menos 240 mil pessoas continuam sob cerco na Síria, diz estudo

Chefe dos direitos humanos da ONU diz que barrar o acesso humanitário aos civis pode ser considerado crime de guerra; documento ilustra impacto de barricadas e de postos de controlo em várias cidades do país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Áudio -

Pelo menos 240 mil pessoas continuam sob cerco na Síria, diz estudo