Filtrar por conteúdo:

Comissão sobre o Estatuto das Mulheres

As mulheres têm de se afirmar e ir à luta, nada é de mão beijada”, diz deputada

Parlamentar da Assembleia Nacional de Angola, Ruth Mendes falou à ONU News durante participação na CSW61; segundo ela, a guerra civil em Angola ajudou a igualar homens e mulheres nos campos de batalha, o que depois foi um ponto positivo na política partidária.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O aumento da participação feminina na vida pública e um planeta 50-50 são objetivos que dependem de todos, mas principalmente das mulheres.

A opinião é da deputada angolana do Mpla, o Movimento Popular para Libertação de Angola, Ruth Mendes.

Entrevista: Tsitsina Xavante

A jovem líder indígena foi uma das 10 contempladas com uma bolsa da ONU Mulheres para acompanhar a 58ª sessão da Comissão sobre o Estatuto das Mulheres.

Tsitsina Xavante deixou o Mato Grossou e viajou até Nova York pela primeira vez. Nesta entrevista à Rádio ONU, ela fala sobre como jovens e mulheres de sua comunidade estão reaprendendo a lutar pelos seus direitos.

Mestre em Desenvolvimento Social, a jovem também explica que os Xavantes estão usando as redes sociais para divulgar sua palavra, mas a ação é vista com “desconfiança” pelos nativos mais velhos.

Entrevista: Iolanda Cintura

A ministra da Mulher e da Ação Social de Moçambique aborda a participação feminina na política no seu país, à margem da 58ª Sessão do Comissão sobre o Estatuto das Mulheres, a decorrer na sede da ONU.

Iolanda Cintura realça a expectativa de que as eleições gerais do país, marcadas para outubro próximo, tenham mais mulheres candidatas.

Nesta conversa com a Rádio ONU, a responsável confirma que quatro em cada dez parlamentares moçambicanos são de sexo feminino. O contributo das moçambicanas também é destacado em setores como justiça e saúde.