Cites

Moçambique entre países que preocupam devido ao comércio ilegal de marfim

Ganância, ignorância e indiferença geram comércio ilegal da fauna e flora

Cites saúda Declaração de Londres sobre o Comércio Ilegal de Vida Selvagem; tipo de atividade gera até US$ 19 mil milhões por ano no mundo; África Central regista os mais altos níveis de abate ilegal de elefantes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Ganância, ignorância e indiferença geram comércio ilegal da fauna e flora

China destrói 6,2 toneladas de marfim ilegal
BR

Secretário-Geral da Cites apoia iniciativa e ressalta que a mensagem do país é de não tolerar o tráfico ilegal do produto; China é o principal destino do marfim obtido a partir do chifre de elefante.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

China destrói 6,2 toneladas de marfim ilegal
BR

Clip: Abate Ilegal de Elefantes

O continente africano corre o risco de perder 20% de seus elefantes na próxima década, caso a caça ilegal do animal continue no ritmo atual. Em 2012, 22 mil animais da espécie foram mortos em África.

Áudio -

Clip: Abate Ilegal de Elefantes

África perderá 20% de seus elefantes na próxima década
BR

Somente no ano passado, 22 mil animais foram abatidos ilegalmente em 27 países africanos; apreensões de marfim já são as maiores dos últimos 25 anos; destino do contrabando geralmente é a China e a Tailândia.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Áudio -

África perderá 20% de seus elefantes na próxima década
BR

Aplicativo rastreia a origem de produtos feitos com pele de cobra
BR

Empresários europeus criaram ferramenta com ajuda de especialistas da agência da ONU sobre o Meio Ambiente; meta é checar origem legal da pele de cobra utilizada na fabricação de artigos de luxo.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -