ciclone Idai

Jornal da ONU - 16 de setembro de 2019

Áudio -
5'26"

Entrevista com presidente da Assembleia Geral, Guterres visita Bahamas e seis meses do Ciclone Idai

Neste #DestaqueONUNews, mandato da presidente da Assembleia Geral termina esta segunda-feira; António Guterres visitou áreas afetadas por furacão Dorian nas Bahamas. No final, saiba como está a resposta da ONU em Moçambique seis meses depois do Ciclone Idai.

Seis meses após ciclone Idai, Moçambique precisa de mais US$ 398 milhões para apoiar afetados por crises

Necessidades agravadas por secas e inundações consecutivas podem prejudicar próximas colheitas; pelo menos 2 milhões de pessoas podem enfrentar graves níveis de insegurança alimentar até março.*

Em Maputo, chefe da OIM diz que mundo está confrontado com o desafio de evitar degradação ambiental

António Vitorino pede que não sejam esquecidas as áreas afetadas pelos ciclones; visita ocorre cinco meses após o primeiro desastre; diretor vê Encontro de Cúpula sobre Mudanças Climáticas como oportunidade para abordar impactos do clima nas migrações e na mobilidade.

Mulheres que atuam em crises são homenageadas no Dia Mundial de Assistência Humanitária

ONU destaca papel feminino no apoio a civis na linha de frente; em média, 280 trabalhadores de auxílio sofrem ataques por ano; brasileiro Sérgio Vieira de Mello morreu há 16 anos num ataque em Bagdá, no Iraque.

Em Moçambique, ONU apoia iniciativa para acelerar construção resiliente após ciclones

Projeto de cinco anos será implementado com US$ 72 milhões; cerca de 285 mil casas foram destruídas após a passagem de duas tempestades tropicais fortes pelo país na mesma estação.

Em Moçambique, Guterres pergunta “Quantos tiveram a casa destruída?” e todos levantam o braço

Escola com centenas de crianças na segunda maior cidade de Moçambique continua a operar sem teto; chefe da ONU esteve com pessoas com deficiências que sofreram com o desastre natural da África Austral em décadas; secretário-geral visita campo de reassentamento.*

Moçambique: vítimas de ciclone poderão receber ajuda para construir suas casas

As 3.000 vítimas que perderam suas moradias por causa do ciclone Idai,  em março de 2019, poderão receber ajuda para construir suas casas. A informação foi dada pelo presidente da Fundação Tzu Chi, organização filiada à Ecosoc, Conselho Econômico e Social da ONU, em entrevista para ONU News. Dino Foi esteve na sede das Nações Unidas, participando do Fórum Político de Alto Nível, que iniciou nesta terça-feira em Nova Iorque.

ESPECIAL Moçambique: Guterres chega a um país em reconstrução após ciclones

Secretário-geral da ONU visita o país esta quinta e sexta-feira; em março e abril, ciclones Idai e Kenneth afetaram mais de 2,2 milhões de pessoas; esforços de reconstrução estão estimados em US$ 3,2 bilhões.*

Portugal vai rever práticas militares em emergências após atuar em Moçambique

Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas portuguesas revela lições tiradas pelos militares do país no socorro às vítimas do ciclone Idai; militares portugueses deixam completamente o território moçambicano esta semana.