Castro Camarada

FAO apoia evento sobre comércio internacional em Moçambique

Segundo Governo moçambicano, atividade agrícola contribui com cerca de 25% no PIB; FAO afirma que comércio é um factor decisivo na transformação da agenda do sector da agricltura em África.

Ouri Pota, de Maputo para rádio ONU.

Especialistas da área do comércio reunidos até esta sexta feira, na capital moçambicana Maputo, para abordar o posicionamento de Moçambique no comércio internacional.

O encontro tem apoio técnico da Organização das Nações Unidas para Agricltura e Alimentação, FAO.

Comércio

Moçambique: FAO otimista ao novo acordo internacional contra pesca ilegal

Agência afirma que o acordo é oportuno e pode contribuir para a mitigar a prática; Segundo a FAO o setor das pescas no mundo perde mais de US$ 23 mil milhões devido a atividades ilícitas.

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

Moçambique faz parte dos 30 países que aderiram o Acordo sobre medidas dos Estados do porto para prevenir, impedir e eliminar a pesca ilegal, não declarada e não regulamentada.

FAO quer ajudar produtores a ir além da mitigação em Moçambique

Ideia é apoiar produtores no processo de adaptação à mudança climática; projecto conta com financiamento do Fundo global do Ambiente, ao custo de US$ 9 milhões.

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

O Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, considera que o ano de 2016 é um ano de novos desafios para Moçambique.  Na conversa com a Rádio ONU em Maputo, o representante da agência da ONU no país,  Castro Camarada , falou de alguns dos programas para este ano.

FAO aposta em advocacia para promover leguminosas em Moçambique

Agência e parceiros anunciam  promoção de seminários e feiras culturais sobre os chamados superalimentos; ideia é destacar o Ano Internacional das Leguminosas; feijão-manteiga é a variedade mais produzida em todo o país.

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, proclamou 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas. O objetivo é promover o poder das proteínas e os benefícios dos legumes secos para a saúde.

Entrevista: Castro Camarada

A Conferência do Setor Familiar e Desenvolvimento em Moçambique é o tema central da conversa com o representante do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, em Moçambique.

Sobre o evento, que arrancou esta quinta-feira, Castro Camarada disse à Rádio ONU, na capital moçambicana, que a agricultura no sector familiar é importante pela sua influência na economia rural do país.

O FAO apoia o evento, realizado em Maputo pela Associação do Meio Rural, OMR, e a União Nacional dos Camponeses, Unac.

Acompanhe a entrevista a Ouri Pota.