Burkina Fasso

Unicef quer US$ 1 bilhão para socorrer mais de 10 milhões de crianças em 2021
BR

Em comunicado, agência da ONU informou que 10,4 milhões de crianças estão em risco em países e regiões como República Democrática do Congo, nordeste da Nigéria, região central do Sahel, Sudão do Sul e Iêmen, todos atravessam crises humanitárias.

Covid-19 agrava índices de fome severa em países vulneráveis, diz estudo
BR

Relatório sobre relação da pandemia com insegurança alimentar é publicado às vésperas dos debates da Assembleia Geral; parceiros internacionais e atores relevantes analisaram situação em países que já sofriam com escassez de comida antes da crise.

Conselho de Segurança reúne-se sobre esforços da paz na Região do Sahel
BR

Subsecretário-geral de Operações de Paz, Jean-Pierre Lacroix, diz que ações contra atos extremistas e pobreza continuam apesar de desafios impostos pela pandemia de Covid-19; área tem 20 milhões de pessoas sob risco de insegurança alimentar e 5 milhões de crianças sofrendo de má-nutrição aguda; ONU coopera com Força Conjunta Internacional G-5 Sahel.

Violência em Burkina Fasso já causou 780 mil deslocados internos 
BR

Agência das Nações Unidas para Refugiados diz que conflitos estão obrigando malianos a regressar ao seu país; país acolhe mais de 25 mil refugiados do Mali que fugiram dos confrontos. 

Número de deslocados quadruplica em um ano no Mali, Burkina Fasso e Níger
BR

Multidões fogem da ação de grupos armados em suas áreas de origem; situação já fez encerrar mais de 3,6 mil escolas e centenas de centros de saúde; ONU quer mobilizar ajuda urgente para 7,5 milhões de pessoas em regiões afetadas.

Quase 5 milhões de crianças precisarão de assistência humanitária no Sahel em 2020
BR

Segundo informações do Unicef, aumento da violência é a principal causa; Burkina Fasso, Mali e Níger são os países mais afetados; agência precisa de US$ 208 milhões para resposta humanitária. 

Escola para maridos, em Burkina Fasso, diz que homem de verdade respeita mulheres
BR

Projeto tem apoio do Unfpa e do Banco Mundial; objetivo é formar homens para se tornar “maridos melhores”; nas escolas, eles também aprendem tarefas domésticas e aprendem que mulheres e meninas têm direito de viverem sem violência; mais de 500 homens já passaram pelo curso em Burkina Fasso.

Acnur alerta para continuação da violência no Mali apesar de acordo de paz

Migrantes do Burkina Fasso recebem ajuda para voltar para casa

Nações Unidas condenam ataque terrorista em Burkina Fasso
BR