Brasil

Major Sérgio Carrera, primeiro policial militar do Brasil a trabalhar na sede da ONU

O policial militar ocupa o cargo de Gerente de Missão e é membro da Equipe de Crimes Transnacionais e Organizados, na Divisão Policial do Escritório de Estado de Direito e Instituições de Segurança do Departamento de Operações de Paz da ONU. O boina-azul é o primeiro policial militar brasileiro a trabalhar na sede da ONU, em Nova Iorque.

Major é o primeiro policial militar do Brasil a trabalhar na sede da ONU
BR

Neste Destaque ONU News Especial, o major Sérgio Carrera explica seu trabalho na ONU. O policial militar ocupa o cargo de Gerente de Missão e é membro da Equipe de Crimes Transnacionais e Organizados, na Divisão Policial do Escritório de Estado de Direito e Instituições de Segurança do Departamento de Operações de Paz da ONU. O boina-azul é o primeiro policial militar brasileiro a trabalhar na sede da ONU, em Nova Iorque.

OMS elogia o Brasil por exigir compensação a grandes empresas de tabaco
BR

Governo quer recuperar custos de saúde relacionados ao tratamento de doenças induzidas pelo consumo dessa substância; OMS cita estudos indicando que gastos com saúde pública devido ao tabaco chegam a dezenas de bilhões de reais por ano.

Brasileira, nova embaixadora da Boa Vontade da OMS, diz que é “uma honra representar o país”
BR

A médica brasileira Natália Loewe Becker, esposa do goleiro Alisson Becker, é uma das novas embaixadoras da Boa Vontade anunciadas pela Organização Mundial da Saúde; em entrevista exclusiva à ONU News, a especialista diz que vacinação, nutrição e saneamento serão prioridades de sua atuação.

Advogadas e ativistas brasileiras defendem mais representatividade indígena
BR

Defensoras dos direitos das comunidades indígenas alertam para ameaça à Amazônia; preservação das línguas é fundamental para manter dignidade desses povos; para representantes, é necessário mobilizar mais gente para esta causa.

Bombeiros brasileiros relatam salvamento de vítimas do ciclone Kenneth em Moçambique
BR

Primeira missão de bombeiros militares de Brumadinho, Minas Gerais, foi ajudar vítimas do ciclone Idai; mais de 500 pessoas isoladas foram salvas em um dia; última tempestade a atingir o país já causou mais de 40 mortes.