Borno

Nigéria: ONU condena “ataque direto mais violento contra civis inocentes” do ano
BR

Pelo menos 43 pessoas morreram no ato ocorrido em Maiduguri, estado de Borno; secretário-geral reafirma apoio ao governo no combate ao terrorismo; chefe humanitário descreve comunidades chocadas com brutalidade no nordeste.

ONU aliviada com libertação de trabalhadores humanitários na Nigéria
BR

Os três funcionários haviam sido sequestrados no mês passado pelo grupo terrorista Boko Haram, no nordeste do país; chefe humanitário preocupado com destinos de outros ainda em cativeiro em “ambiente cada vez mais inseguro”; 2019 foi um dos anos mais perigosos para agências humanitárias.

Conflito no nordeste da Nigéria já deslocou mais de 134 mil pessoas este ano

Nações Unidas alertam para piora de fragilidade em áreas como insegurança alimentar, desnutrição e epidemias; representantes de agências internacionais querem mais apoio para áreas afetadas pela crise.

Nigéria: Número de crianças usadas como bombas subiu quatro vezes num ano
BR

Unicef destaca que tática é usada pelo grupo terrorista Boko Haram no nordeste; dois terços dos 83 casos de 2017 envolveram meninas; agência regista uso de um bebé no tipo de explosão.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Áudio -

Nigéria: Número de crianças usadas como bombas subiu quatro vezes num ano
BR

OMS alerta para serviços de saúde destruídos no nordeste da Nigéria

Relatório lançado esta quarta-feira destaca formação de profissionais para atuarem em áreas com problemas de segurança; mais de 6 milhões de pessoas devem precisar de cuidados em 2017.

Laura Gelbert, da ONU News em Nova Iorque.*

Áudio -

OMS alerta para serviços de saúde destruídos no nordeste da Nigéria

FAO quer “ação urgente” para apoiar milhares de afetados pelo Boko Haram

Agência alerta para ameaça de radicalização de jovens, seu alistamento em grupos armados e distúrbios; apoio deve ser dado a três estados nordestinos mais afetados pela violência.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

FAO quer “ação urgente” para apoiar milhares de afetados pelo Boko Haram