bombardeios

Comissão de Inquérito diz que “há indícios de novos crimes de guerra na Síria”
BR

Grupo, formado por Conselho de Direitos Humanos, é presidido pelo professor brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro; ele disse à ONU News que é lamentável a falha da comunidade internacional em encontrar uma solução para o conflito, que começou em 2011.

Líbia: ONU avisa que ataques a hospitais podem ser considerados crimes de guerra
BR

Secretário-geral adverte sobre consequências do tipo de operação em momento do combate à pandemia de covid-19; Conselho de Segurança faz reunião fechada para debater situação no país do norte da África.

Síria vive “uma de suas piores crises” com 800 mil pessoas deslocadas
BR

Escalada do conflito no noroeste do país árabe e temperaturas abaixo de zero agravam situação de civis; cerca de 80% dos forçados a fugir são mulheres e crianças.

ONU quer inquérito independente sobre ataques que mataram 53 na Líbia
BR

Ofensivas ocorreram em julho de 2019; vítimas eram migrantes e refugiados; relatório examinou vídeos e outras provas e ouviu sobreviventes e testemunhas; 60% das 287 mortes registradas no ano passado foram causados por ataques aéreos

OMS diz que 500 pessoas foram feridas em supostos ataques químicos na Síria
BR

Organização Mundial da Saúde está profundamente alarmada com situação na cidade de Duma, em Ghouta Oriental; Conselho de Segurança debateu tema na terça-feira, mas deixou de adotar três resoluções sobre o assunto.

Ofensiva do governo sírio em Alepo tem tido “resultados terríveis”
BR

Avaliação é do secretário-geral da ONU que destaca a morte de 500 pessoas e quase 2 mil feridas; ações podem ser classificadas como crimes de guerra e contra a humanidade; nenhum comboio da ONU entra no leste da cidade desde julho.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

Ofensiva do governo sírio em Alepo tem tido “resultados terríveis”
BR

ONU teme que parte de Alepo na Síria se torne área sitiada
BR

Chefe da força-tarefa de ajuda humanitária, Jan Egeland, afirmou que confrontos contínuos criaram novas regiões onde comboios que levam assistência não podem entrar.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Áudio -

ONU teme que parte de Alepo na Síria se torne área sitiada
BR