Filtrar por conteúdo:

Boko Haram

ONU alerta que “tempo está a esgotar-se” para nigerianos do nordeste

Responsável humanitário regional visitou áreas afetadas pelo Boko Haram;  mais de 4,4 milhões de nigerianos enfrentam insegurança alimentar severa; coordenador alerta para sofrimento “nunca antes visto”.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um responsável das Nações Unidas alertou esta sexta-feira que “o tempo está a esgotar-se” para as populações mais pobres que vivem em áreas rurais no nordeste da Nigéria.

Nigéria: milhares enfrentam "desnutrição grave e condições de desespero"

Grupo de entidades humanitárias chegaram a áreas que não tinham acesso a ajuda por causa do conflito no nordeste; uma em cada cinco crianças pode morrer se não for tratada no estado de Borno.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

Agências humanitárias das Nações Unidas e seus parceiros alertaram para altos níveis de desnutrição grave e condições de desespero em áreas recentemente abertas à assistência no nordeste da Nigéria.

Milhares de grávidas deslocadas pelo Boko Haram no Níger

Ataques à cidade de Bosso, no início de junho, levaram a movimento em massa de cerca de 75 mil pessoas; Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, calcula que cerca de 3 mil grávidas estejam entre os desalojados

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Dezenas de milhares de pessoas foram forçadas a fugir do sudeste do Níger após um ataque de integrantes do grupo Boko Haram no início de junho.

Mulheres em locais de deslocamento na Nigéria em alto risco de abuso

Dados são do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha; avaliações referem-se ao estado de Borno, no nordeste do país.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Novas avaliações sobre a proteção de pessoas a viver no estado de Borno, no nordeste da Nigéria, concluíram: mulheres enfrentam um alto risco de abuso em locais de deslocamento.

Os dados são do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha.

Responsabilidade

Ataques do Boko Haram continuam na região de Diffa no Níger

Ações forçaram mais pessoas a fugir; dados são do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha;

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Pessoas que vivem na região de Diffa, no Níger, continuam a ser afetadas por insegurança relacionada a ações do grupo terrorista islamita Boko Haram ao redor do Lago Chade.

A informação é do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha.

Onda de Ataques