Beira

Chefe da ONU vive “força” do povo moçambicano em área atingida por ciclone

António Guterres fecha visita a Moçambique após interagir com crianças em salas de aula sem teto, mulheres cultivando sem ferramentas e pessoas que não podem ver, ouvir ou falar; sobreviventes relataram episódios de destruição e esperança.

Moçambicanos recebem o secretário-geral da ONU

As cidades moçambicanas de Maputo e Beira acolhem durante dois dias o secretário-geral da ONU, António Guterres.

Guterres: “Moçambique tem autoridade moral inegável” para pedir apoio internacional

Secretário-geral encontrou-se com o chefe de Estado e membros do governo em Maputo; chefe da ONU recebeu atualização sobre a situação após ciclones idai e Kenneth; agenda da visita inclui a cidade da Beira e campo de reassentamento.

Promessas de doadores para reconstruir Moçambique serão conhecidas este sábado

Presidente da Assembleia Geral pede “ação concreta de apoio”; representante do Unicef diz que reposta de financiamento tem sido muito baixa; especialista da OMM afirma que ciclones serão mais frequentes; Programa Mundial de Alimentos prevê que necessidades humanitárias continuem muito altas. 

Moçambique acolhe conferência internacional de doadores para reconstrução após ciclones

Evento decorre sexta-feira e sábado na cidade da Beira, uma das áreas mais atingidas; estimativas apontam para cerca de 1,85 milhão de pessoas afetadas; país precisa de US$ 3,2 mil milhões.

ONU debate apoio internacional, dois meses após o ciclone Idai atingir África Austral
BR

Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários promove evento interativo com Moçambique, Maláui e Zimbábue; deslocados deixam acampamentos devido aos reassentamentos e a falta de condições nos locais.

Moçambique: sobreviventes do ciclone Idai começam a regressar a casa

Acnur e parceiros vão transportar 70 mil pessoas para as suas zonas de origem; serão fornecidos alimentos e tendas de emergência; agência alerta que 1,8 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária no país.

Agência da ONU já levou ajuda a 1 milhão de pessoas em Moçambique

Trabalho de assistência humanitária continua no país lusófono quatro semanas depois do ciclone Idai; Programa Mundial de Alimentação pretende ajudar um total de 1,7 milhão de pessoas; Organização Mundial de Saúde ajuda a recuperar 47 centros de saúde danificados.

OIM e pós-Idai: “é importante continuar a ajudar. As necessidades são grandes.”

No último fim de semana cerca de 450 famílias retornaram às áreas de origem em Moçambique; comunidades continuam em áreas isoladas um mês após a passagem do ciclone tropical que também atingiu o Maláui e o Zimbábue;  acompanhe aqui a cobertura especial da ONU News. 

Moçambique: ONU começa a distribuir produtos agrícolas para ajudar famílias afetadas por ciclone
BR

Centenas de milhares de hectares foram destruídos durante desastre natural; mais de 80% da população depende desta atividade para a sua subsistência; sementes de crescimento rápido devem permitir colheita em 90 dias.