Angola

Fome no mundo atinge novo pico e PMA prevê uma catástrofe
BR

São 45 milhões de pessoas famintas, contra 27 milhões em 2019, na pré-pandemia; Programa Mundial de Alimentos menciona alta dos combustíveis, dos fertilizantes e das sementes; são necessários US$ 7 bilhões para reverter a situação.

ONU aspira integrar tropas de Angola em missões de paz 
BR

Chefe das Operações de Paz anunciou início de “trabalho mais intenso” em Luanda; país lusófono apoia situações processos de estabilização em países vizinhos com grande presença de forças internacionais; mais de 90 mil soldados de paz das Nações Unidas atuam em 12 missões no mundo.*

1,3 bilhão de pessoas vivem na pobreza; grupos étnicos e mulheres são os mais afetados
BR

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento afirma que índice de pobreza demonstra desigualdades acentuadas entre grupos étnicos; pesquisa também observa que mulheres são mais vulneráveis; Angola e Moçambique possuem mais da metade da população passando por dificuldades. 

Assembleia Geral recebe países lusófonos no segundo dia de debates
BR

Agenda da Assembleia Geral terá representantes de Cabo Verde e Guiné-Bissau nesta quarta-feira. Líder de Angola e representantes de São Tomé e Príncipe e Moçambique completam a agenda de lusófonos nos debates. 

Segunda edição da Bienal de Luanda busca promover cultura de paz
BR

Evento na capital de Angola acontece entre os dias 4 e 8 de outubro em formato híbrido; organizado em parceria com a União Africana, a Unesco e o governo de Angola, meta é promover a paz e encorajar trocas culturais no continente.

Sul da África enfrenta ameaça de fome com subida global de emissões de CO2
BR

PMA destaca situações em Angola e Moçambique como exemplos da crise na região mais urbanizada do continente; aérea emite menos gás carbônico, mas sofre consequências do aquecimento global.

Quarta de Empregos
BR

O Sistema das Nações Unidas apresenta oportunidades de trabalho da semana de 25 de agosto  de 2021. Saiba como concorrer em países de língua portuguesa como Angola, Brasil, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Conheça ainda as vagas disponíveis em outros escritórios da organização que aparecem em inglês ou francês, as línguas de trabalho das Nações Unidas.

Diálogos nacionais debatem sistemas e segurança da alimentação em Angola 
BR

ONU mira reflexão que leve a uma produção inteligente, eficiente e sustentável de comida; este agosto marca sessões presenciais e virtuais sobre Cimeira de Sistemas Alimentares 2021; cerca de 3,8 milhões de angolanos não têm alimentos suficientes. 

Angola e Moçambique em lista dos pontos de maior atenção por falta de alimentos 
BR

Países de língua portuguesa integram nova relação global com 23 focos de fome*; estudo foi produzido pela FAO e pelo PMA; confrontos, burocracia e falta de fundos minam esforços de alívio, agravando a situação em várias partes do mundo. 

Crescimento de Angola deve chegar a 2,4%, refletindo melhoras na economia
BR

Situação seria acelerada principalmente por um aumento na produção de petróleo; economia também seria beneficiada por uma alta de preços sustentada no mercado e rapidez na recuperação do setor não petrolífero na etapa pós-crise.