Angola

Destaque ONU News - 30 de outubro de 2018

Neste #DestaqueONUNews, Unicef quer US$ 3 milhões para ajudar crianças congolesas regressadas de Angola; Portugal deve aumentar tropas de paz na República Centro-Africana e presidente da Assembleia Geral chega a Nova Iorque após primeira visita à Europa.

RD Congo: Unicef precisa de US$ 3 milhões para ajudar crianças regressadas de Angola

Agência da ONU quer instalar água potável e pontos de lavagem das mãos, distribuir mosquiteiros para prevenir malária e combater casos de subnutrição; pelo menos 80 mil menores de idade retornaram ao seu país nas últimas semanas.

Bachelet: “expulsões de Angola colocam milhares de congoleses em risco na RD Congo”

Escritório da ONU para os Direitos Humanos fala em violações graves dos direitos humanos e uso excessivo da força;  migrantes são sujeitos a extorsão e a tributação ilegal pelas forças de defesa e segurança da RD Congo.

OIM quer US$ 1 milhão para apoiar congoleses deslocados e deportados de Angola
BR

Montante também deve dar ajuda a curto prazo a pessoas que enfrentam deslocamento na RD Congo; agência apela a busca de soluções duradouras para movimentação de congoleses.

Acnur disposto a ajudar Angola e RD Congo na repatriação voluntária de refugiados

Agência acredita que é cedo para os congoleses regressarem, mas quer ajudar planos dos governos; representante da agência em Angola diz que país lusófono garantiu que refugiados não pertencem ao grupo de trabalhadores forçado a regressar.  

Dezenas de empresas aderem ao Pacto Global em Angola
BR

Coordenador residente da ONU no país ressaltou importância  de envolver o setor empresarial nos 10 princípios que destacam meio-ambiente, direitos humanos e combate à corrupção; formalização das primeiras empresas acontece na próxima semana.  

Angola: ONU acompanha movimentação de migrantes e refugiados na Lunda Norte

Coordenador residente fala de retorno voluntário de milhares de refugiados congoleses ao seu país; Paolo Balladeli disse preocupação de autoridades é com migrantes que estariam trabalhando em negócios clandestinos.

Economia da África Subsaariana deve crescer mais de 3% em 2018

FMI destaca ajustes de políticas e ambiente externo favorável como motivos que favorecem expansão; Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Moçambique na lista de países com dívidas; Angola tem destaque devido a uso intensivo de recursos. 

Cplp renova compromisso de apoio a eleições na Guiné-Bissau

Angola financia escrutínio com US$ 1 milhão, através do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud; chefes de Estado dos países lusófonos encontraram-se à margem da Assembleia Geral, em Nova Iorque.

Presidente de Angola diz que conflitos não têm justificação

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, agradeceu o apoio da organização no período pós-guerra e disse esta quarta-feira que a ONU “ainda está longe de cumprir o que está expresso na sua carta”.