América Latina

Cepal reduz para 1,3% estimativa de crescimento para América Latina e Caribe em 2019
BR

Para o Brasil, a previsão é de avanço de 1,8% este ano, frente a 2% previstos anteriormente; guerra comercial entre Estados Unidos e China continua sendo um risco; ligeira queda de 5% no nível médio de preços dos produtos básicos é esperada.

“Biodiversidade que sustenta o sistema alimentar está desaparecendo”, alerta a FAO
BR

Novo estudo indica que América Latina e Caribe apresentam maior queda de espécies de alimentos silvestres; região é seguida pela Ásia e Pacifico e África; Brasil identificou 1.173 espécies da fauna ameaçadas de extinção.

Mais de 3,4 milhões de venezuelanos já deixaram o país
BR

Colômbia é o maior anfitrião com 1,1 milhão de migrantes e refugiados da Venezuela; Brasil é o sexto país que mais recebe estes migrantes; em 2018, houve 74% do total dos pedidos de asilo apresentados por venezuelanos nos últimos cinco anos.

Diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva

Novo relatório afirma que a desigualdade aumenta a fome, a desnutrição e a obesidade na América Latina e no Caribe; todos os anos, mais 3,6 milhões de pessoas se tornam obesas na região; diretor geral da agência explica quais são os grandes desafios.

Melhorar gestão de risco na América Latina e Caribe é essencial em período de menor crescimento, diz Banco Mundial

Além de apresentar as perspectivas para 2018 e 2019, novo relatório discute impactos de desastres naturais e outros riscos.*

Afrodescendentes têm maior propensão a viver em pobreza crônica, diz Banco Mundial

Novo estudo também reconhece que houve melhoras na última década e traz recomendações para aumentar a inclusão social; 91% dos afrodescendentes vivem no Brasil e na Venezuela.

Investimento direto estrangeiro cai 23% em todo o mundo
BR

Redução do retorno de investimento e medo de guerra comercial são principais motivos; Angola foi país lusófono onde indicador mais desceu.

FAO alerta para aumento da obesidade na América Latina e Caribe

Na América latina, 96 milhões de adultos estão nessas condições; número de pessoas subnutridas subiu nos dois últimos anos, passando de 40 milhões para 42,5 milhões.

A América Latina e o Caribe têm a segunda taxa mais alta de gravidez entre adolescentes do mundo

15% das mulheres grávidas da região têm menos de 20 anos. Esse levantamento foi feito pelo Unicef e outras agências da ONU.

Os detalhes foram apresentados pela repórter da ONU News, Leda Letra, no programa Globo Notícia Américas, apresentado por Mila Burns na Globo Internacional. O programa foi ao ar domingo, 4 de março de 2018.