Ajuda Humanitária

Avião do PMA faz primeiro pouso em Cabul desde que Talibã entrou no poder
BR

Mais de 90% das famílias do Afeganistão estão com dificuldades para conseguir comida; voos liderados pela Unhas também levam suprimentos de emergência e medicamentos.  

Chefe humanitário da ONU encontra-se com líderes do Talibã
BR

Martin Griffiths foi para Cabul a pedido do secretário-geral; ajuda humanitária ao Afeganistão esteve no centro da reunião com Mullah Baradar e outros representantes do movimento.

 

Voo da ONU com insumos médicos chega a Mazar-e-Sharif, no Afeganistão
BR

Ramiz Alakbarov, coordenador humanitário da ONU em Cabul, diz que país precisa da solidariedade do mundo neste momento de crise; Talibã tomou capital em 15 de agosto. 

Moçambique: OIM chama a atenção para doentes crônicos afetados pelo ciclone
BR

Província central de Sofala tem 360 mil pessoas precisando de apoio humanitário; recente tempestade causou sete mortes e deixou 15 feridos; falta de instalações de higiene pessoal aumenta preocupação em relação à transmissão da Covid-19. 

Moçambique: Unfpa atua para que ninguém seja esquecido entre afetados pelo ciclone  
BR

Há mais de 78 mil mulheres e raparigas afetadas pelo recente temporal; 63 mil são mulheres em idade reprodutiva e 15 mil adolescentes entre 10 e 14 anos; a agência da ONU quer urgência para evitar mortes maternas e gravidez indesejada. 

Moçambique: meninas sob risco de sequestro e rapazes na mira de grupos armados  
BR

ONU quer US$ 254 milhões para apoiar vítimas da violência na província de Cabo Delgado; insegurança no extremo norte deslocou mais de meio milhão de pessoas; total de deslocados subiu cinco vezes desde março. 

União Europeia ajuda a promover ação climática em Moçambique
BR

PMA e FAO implementarão iniciativa Ação Pró-Resiliência em programas até 2022; pessoas vulneráveis e sob risco de enfrentar insegurança alimentar serão priorizados.

Número recorde de 168 milhões de pessoas precisarão de ajuda em 2020
BR

Panorama Humanitário Global foi publicado esta quarta-feira; choques climáticos, surtos de doenças e conflitos são as principais causas do aumento; número de necessitados deve continuar a crescer, chegando a mais de 200 milhões em 2022.

Enviado da ONU destaca “sinais de esperança” para o Iêmen
BR

Conselho de Segurança debateu situação no país; Martin Griffiths destacou redução dos combates e libertação de prisioneiros; chefe humanitário disse que setembro foi o mês mais letal para civis, mas situação melhorou em outubro.

Falta de fundos leva ONU a fechar programas humanitários no Iêmen  

Maioria das campanhas de vacinação foi suspensa e distribuição de medicamentos foi interrompida; pelo menos 22 programas podem encerrar nos próximos dois meses se não houver financiamento; rações alimentares para 12 milhões de pessoas serão reduzidas e serviços essenciais cortados para milhões de crianças subnutridas.