África

Ban pede calma durante apuramento de resultados sobre referendo no Sudão

Secretário-Geral pede que norte e o sul estejam concentrados nos arranjos para período pós-referendo.

Escalada de preços pode provocar crise alimentar

Mamadou Diallo, representante da Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, em Angola, aponta que desastres naturais aliados aos actuais constrangimentos económicos, reduziram a disponibilidade de alimentos em África.

Optimismo em torno do entendimento entre partes em conflito em Darfur

Anunciado primeiro entendimento entre partes em conflito; mediador conjunto diz acreditar em “fim de hostilidades.”

Acnur apoia retorno de milhares de sudaneses do sul após referendo

Mais de 120 mil pessoas atravessaram para o sul em vésperas da votação; agência cria estações de apoio e postos de alimentação para retornados.

África deve ouvir atentamente a voz das suas populações, refere Ban

Secretário-Geral volta a pedir contenção e ao respeito dos direitos humanos no Egipto e manifesta prontidão da ONU em ajudar a organizar eleições credíveis na Tunísia.

Líderes precisam ouvir as pessoas e suas aspirações, diz Ban
BR

Durante Cimeira na Etiópia, Secretário-Geral comentou protestos no Egito; segundo agências de notícias, dezenas de milhares de manifestantes estão nas ruas pelo 7º dia para pedir a saída do presidente Hosni Mubarak.

TPI marca primeira audiência para ex-líder rebelde ruandês

O tribunal deve decidir se há provas suficientes para prosseguir com uma acção contra Callixte Mbarushimana, suspeito de cometer crimes de guerra e contra a humanidade na RD Congo.

Ban apela à protecção dos direitos dos cidadãos no Egipto

Secretário-Geral pede a protecção das liberdades civis; governo egípcio instado a investigar a morte de manifestantes.

Divisões nos líderes africanos em torno da crise marfinense preocupam Ban

Secretário-Geral defende a preservação da integridade e dos fundamentos democráticos; número de refugiados marfinenses na Libéria ultrapassa os 31 mil.

Onusida reage a assassinato de activista gay no Uganda

David Kato foi morto a marteladas, segundo a imprensa local; o país africano proíbe relações entre pessoas do mesmo sexo.