Perspectiva Global Reportagens Humanas

Conselho de Segurança exige proteção aos civis em Gaza após incidente com comboio de ajuda

Palestinos deslocados esperam para coletar alimentos em um ponto de distribuição perto de uma escola que virou abrigo em Gaza.
© UNRWA/Ashraf Amra
Palestinos deslocados esperam para coletar alimentos em um ponto de distribuição perto de uma escola que virou abrigo em Gaza.

Conselho de Segurança exige proteção aos civis em Gaza após incidente com comboio de ajuda

Paz e segurança

Após relatos de mais de 100 mortos e centenas de feridos em incidente envolvendo forças israelenses e um comboio humanitário em Gaza, órgão da ONU demanda proteção aos civis e entrega imediata de ajuda humanitária.

O Conselho de Segurança da ONU ressaltou a necessidade de proteger os civis na Faixa de Gaza após o incidente com um comboio de ajuda humanitária na quinta-feira. 

Os membros emitiram uma declaração neste sábado expressando sua profunda preocupação com os relatos de que “mais de 100 pessoas perderam a vida e várias centenas ficaram feridas, incluindo ferimentos a bala durante incidente envolvendo forças israelenses em uma multidão em torno de um comboio de assistência humanitária a sudoeste da Cidade de Gaza”.

Entrega imediata de ajuda

Os membros do Conselho observam que uma investigação israelense está em andamento. Na nota, o Conselho enfatiza a necessidade de tomar todas as medidas necessárias para proteger os civis e a infraestrutura civil, acrescentando que todas as partes envolvidas em conflitos devem cumprir suas obrigações de acordo com o direito internacional.

As partes foram solicitadas a não privar a população na Faixa de Gaza de serviços básicos e assistência humanitária.

O Conselho expressou grande preocupação com o fato de que os mais de 2 milhões de pessoas no enclave poderiam enfrentar níveis alarmantes de insegurança alimentar aguda.

Os membros reiteraram sua exigência para que as partes "permitam, facilitem e possibilitem a entrega imediata, rápida, segura, contínua e desimpedida de assistência humanitária em escala para a população civil palestina em toda a Faixa de Gaza".

Eles pediram a Israel que mantenha as passagens de fronteira abertas para que a ajuda humanitária entre em Gaza, que facilite a abertura de outras passagens para atender às necessidades humanitárias em grande escala e que apoie a entrega rápida e segura de itens de socorro às pessoas em todo o enclave.