Perspectiva Global Reportagens Humanas

Cabo Verde é pioneiro no Acelerador Global da ONU sobre Trabalho e Proteção Social

A  coordenadora residente da ONU em Cabo Verde, Patrícia Portela de Souza, e o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva participaram no lançamento do Acelerador Global para o Trabalho e a Proteção Social
ONU Cabo Verde
A coordenadora residente da ONU em Cabo Verde, Patrícia Portela de Souza, e o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva participaram no lançamento do Acelerador Global para o Trabalho e a Proteção Social

Cabo Verde é pioneiro no Acelerador Global da ONU sobre Trabalho e Proteção Social

ODS

Primeiro-ministro fala de aposta em acabar com pobreza extrema até 2026 e  promover emprego digno; Organização Internacional do Trabalho quer apoiar recuperação e geração de pelo menos 400 milhões de postos de trabalho. 

Cabo Verde é um dos países escolhidos como pioneiro para integrar no Acelerador Global das Nações Unidas sobre o Trabalho e Proteção Social.

A meta da iniciativa global, coordenada pela Organização Internacional do Trabalho, OIT, é fomentar a recuperação do emprego e a criação de pelo menos 400 milhões de postos de trabalho dignos. 

Ações centrais da agenda de governação

Em declarações feitas em evento realizado na cidade da Praia, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, disse que o acelerador vai ajudar o país a consolidar algumas das ações centrais da agenda de governação.

 Governo cabo-verdiano aponta questões como emprego, trabalho digno e eliminação da pobreza como maiores preocupações da sua agenda
© FAO/Djibril Sy
Governo cabo-verdiano aponta questões como emprego, trabalho digno e eliminação da pobreza como maiores preocupações da sua agenda

“Emprego, trabalho digno, redução e eliminação de pobreza extrema é que estão no centro das nossas preocupações e da nossa agenda. Quer dizer que a escolha de Cabo Verde para este Acelerador Global é uma distinção. São poucos países elegidos para este programa que dá uma distinção internacional e coloca foco, relativamente a outros parceiros, para juntos reforçarmos toda a ação, quer de financiamento e assistência, para podermos atingir os objetivos.”

O chefe do governo cabo-verdiano enfatizou que as necessidades passam também pela erradicação da pobreza extrema, daqui a dois anos, e pela promoção do trabalho digno.

“Quer dizer trabalho bem renumerado nas condições do país, a redução de uma forma efetiva da precariedade laboral e daquele trabalho realizado por muitas mulheres de baixo rendimento. Há muita precariedade e atividade informal. Tudo isto está integrado dentro dos nossos propósitos e estaremos, com este suporte adicional, em condições de reforçar a ação e reforçar os resultados.”

Prioridades na recuperação de postos de emprego 

A iniciativa das Nações Unidas, coordenada pela Organização Internacional do Trabalho, OIT, visa fomentar a recuperação de postos de emprego decentes em áreas prioritárias como cuidados e economias verde e digital.

Participaram na cerimônia de adesão a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social de Portugal, Ana Mendes Godinho, e a coordenadora residente das Nações Unidas em Cabo Verde, Patrícia Portela de Souza

Da Rádio de Cabo Verde, na Cidade da Praia, para a ONU News, Pedro Paulo Moreira.