Perspectiva Global Reportagens Humanas

ONU celebra primeiro Dia Internacional da Energia Limpa

A ONU está apoiando a comunidade internacional nos esforços para fornecer energia limpa e acessível para todos até 2030
Unsplash/Matthew Henry
A ONU está apoiando a comunidade internacional nos esforços para fornecer energia limpa e acessível para todos até 2030

ONU celebra primeiro Dia Internacional da Energia Limpa

Clima e Meio Ambiente

Em data marcada neste 26 de janeiro, secretário-geral destaca a transição energética “imparável”, pedindo ação governamental para acelerar o processo; energias limpas são fundamentais para enfrentar o “caos climático”, economizar dinheiro e garantir acesso à eletricidade para todos até 2030. 

Neste 26 de janeiro, as Nações Unidas marcam o primeiro Dia Internacional da Energia Limpa. Em mensagem para a data, o secretário-geral da ONU, António Guterres, destaca que a transição energética é “imparável” e que governos devem agir para acelerar esse processo, com os maiores emissores “liderando o caminho”.

Para o chefe das Nações Unidas, “as energias limpas têm um potencial inesgotável”, podendo responder a crescente necessidade do recurso e assegurar que milhões de pessoas tenham fontes acessíveis e atingindo o objetivo de que todos tenham eletricidade até 2030.

ONU celebra primeiro Dia Internacional da Energia Limpa

Caos climático 

Guterres ressalta que além de economizar dinheiro, as fontes limpas de energia são fundamentais para salvar o planeta. Ele adiciona que a transição justa, equitativa e urgente dos combustíveis fósseis é essencial para evitar o pior do “caos climático e estimular o desenvolvimento sustentável”.

Na primeira celebração da data, o secretário-geral da ONU elogiou o trabalho da Agência Internacional para as Energias Renováveis e o apelo de países durante a Cúpula do Clima, COP28, para triplicar a capacidade a partir de energias renováveis até 2030.

Guterres afirma que deve haver mais financiamento climático para que os objetivos sejam atingidos, com a reforma dos bancos multilaterais de desenvolvimento para que promovam meios mais acessíveis.

Para ele, os países ainda devem criar planos climáticos nacionais até 2025 que mapeiem uma transição justa e equitativa para as energias limpas e fechar “a porta da era dos combustíveis fósseis – com justiça e equidade”.

Contexto

O Dia Internacional da Energia Limpa foi declarado pela Assembleia Geral como um chamado para aumentar a conscientização e mobilizar ações para uma transição justa e inclusiva para a energia limpa, em benefício das pessoas e do planeta.

O dia 26 de janeiro também é a data de fundação da Agência Internacional de Energia Renovável. A agência intergovernamental global foi criada em 2009 para apoiar os países em suas transições energéticas, servir como uma plataforma de cooperação internacional e fornecer dados e análises sobre tecnologia, inovação, política, finanças e investimentos em energia limpa.