Perspectiva Global Reportagens Humanas

Turismo internacional deve chegar a 90% dos níveis pré-pandemia em 2023

A Organização Mundial do Turismo informou que 2020 sofreu uma redução de 900 milhões de turistas internacionais entre janeiro e outubro
Banco Mundial/Arne Hoel
A Organização Mundial do Turismo informou que 2020 sofreu uma redução de 900 milhões de turistas internacionais entre janeiro e outubro

Turismo internacional deve chegar a 90% dos níveis pré-pandemia em 2023

Desenvolvimento econômico

Segundo Organização Mundial do Turismo, OMT, entre janeiro e setembro foram registrados 975 milhões de turistas, 38% a mais que em 2022; recuperação reflete-se em todo o mundo, com receitas estimadas em US$ 1,4 trilhão; Oriente Médio lidera retomada, enquanto Europa e África seguem com avanços notáveis.

O turismo internacional está caminhando para recuperar quase 90% dos níveis pré-pandêmicos até o final deste ano, segundo os dados mais recentes da Organização Mundial do Turismo, OMT. 

Aproximadamente 975 milhões de turistas viajaram internacionalmente entre janeiro e setembro de 2023, um aumento de 38% em relação ao mesmo período de 2022.

O último Barômetro Mundial do Turismo da OMT também indica que destinos ao redor do mundo receberam 22% mais turistas internacionais no terceiro trimestre de 2023, refletindo uma forte temporada de verão no Hemisfério Norte.

Avanços no turismo

De acordo com o levantamento da OMT, as chegadas de turistas internacionais atingiram 91% dos níveis pré-pandêmicos no terceiro trimestre, alcançando 92% em julho, o melhor mês até o momento desde o início da pandemia.

No geral, o turismo recuperou 87% dos níveis anteriores à pandemia entre janeiro e setembro de 2023. As receitas do turismo internacional podem atingir US$ 1,4 trilhão em 2023, cerca de 93% dos US$ 1,5 trilhão verificados em 2019.

Praia da Nazaré em Portugal. Economia portuguesa mostra sinais de recuperação com o retorno do setor de turismo
Foto: © Unsplash/Tamas Tuzes-Katai
Praia da Nazaré em Portugal. Economia portuguesa mostra sinais de recuperação com o retorno do setor de turismo

Os últimos dados da OMT mostram que o turismo internacional se recuperou quase completamente da crise da Covid-19, com muitos destinos alcançando ou até mesmo superando as chegadas e receitas pré-pandêmicas.

Recuperação completa do setor

O secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, avalia que a recuperação do setor da crise é “crucial para destinos, negócios e comunidades onde este mercado é uma importante fonte de vida”.

O Oriente Médio continua liderando a recuperação, com chegadas 20% acima dos níveis pré-pandêmicos nos nove meses até setembro de 2023, sendo a única região do mundo a ultrapassar os níveis de 2019 neste período. 

Medidas de facilitação de visto, desenvolvimento de novos destinos, investimentos em novos projetos turísticos e realização de grandes eventos ajudam a sustentar o desempenho.

Forte retomada na Europa, África e Américas

A Europa, maior região de destino do mundo, recebeu 550 milhões de turistas internacionais no período, 56% do total global, representando 94% dos níveis pré-pandêmicos. O aumento foi apoiado pela forte demanda regional, bem como pela sólida demanda dos Estados Unidos.

A África recuperou 92% dos visitantes pré-pandêmicos neste período de nove meses, e as chegadas nas Américas atingiram 88% dos números de 2019 neste período. A região se beneficiou da forte demanda dos EUA, especialmente para destinos no Caribe.

A Ásia e o Pacífico atingiram 62% dos níveis pré-pandêmicos neste período devido à reabertura mais lenta para viagens internacionais. No entanto, o desempenho entre sub-regiões é variado, com o Sul da Ásia recuperando 95% dos níveis pré-pandêmicos, mas o Nordeste Asiático apenas cerca de 50%.

Gastos com turismo

Os gastos com turismo seguem fortes, com muitos grandes mercados de origem reportando forte demanda por viagens internacionais, vários deles superando os níveis de 2019. A Alemanha e os Estados Unidos gastaram 13% e 11% a mais, respectivamente, em viagens ao exterior do que nos mesmos nove meses de 2019, enquanto a Itália gastou 16% a mais até agosto.

A recuperação também se reflete no desempenho dos indicadores do setor. Com base em dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo e o Rastreador de Recuperação do Turismo da OMT, houve uma forte recuperação no número de passageiros aéreos e nos níveis de ocupação de acomodações turísticas.

Diante desse panorama, a OMT acredita que o turismo internacional está bem encaminhado para recuperar totalmente os níveis pré-pandêmicos em 2024, apesar de desafios econômicos como alta inflação e menor produção global, além de importantes tensões geopolíticas e conflitos.