Perspectiva Global Reportagens Humanas

Dia Mundial da Diabetes promove acesso equitativo aos cuidados

Profissional de saúde verifica nível de glicemia de gestante e diabética no Centro de Assistência ao Diabetes e Endocrinologia da Bahia, Brasil
© OMS/Panos/Eduardo Martino
Profissional de saúde verifica nível de glicemia de gestante e diabética no Centro de Assistência ao Diabetes e Endocrinologia da Bahia, Brasil

Dia Mundial da Diabetes promove acesso equitativo aos cuidados

Saúde

Nações Unidas adotaram eventos pela data em 2006; cerca de 50% das pessoas que vivem com diabetes tipo 2 não recebe insulina; motivo principal é a incapacidade dos sistemas de saúde em arcar com os custos envolvidos.

Neste 14 de novembro, o Dia Mundial da Diabetes promove a necessidade de acesso equitativo aos cuidados essenciais relacionados à doença.

A sensibilização global quer baixar o risco de complicações com eventos envolvendo testemunhos de pessoas vivendo com as diferentes formas da condição e apelos para que sejam cumpridas as recomendações de saúde.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, estima que 10% dos adultos vivam atualmente com diabetes em todo o mundo. Quase metade delas desconhece que está nessa situação.
OMS/Sebastian Liste through NOOR
A Organização Mundial da Saúde, OMS, estima que 10% dos adultos vivam atualmente com diabetes em todo o mundo. Quase metade delas desconhece que está nessa situação.

Atividade física regular

Enquanto a diabetes tipo 1 não se pode prevenir, a do tipo 2 pode ser evitada com dieta saudável, atividade física regular, manutenção do peso corporal normal e evitar o consumo de tabaco.

Entre as principais complicações contam-se casos de cegueira, insuficiência renal, ataques cardíacos, derrames e amputações de membros inferiores.

A ONU observa o Dia Mundial da Diabetes desde 2006, 17 anos após a data ter sido proclamada pela Federação Internacional da Diabetes por “preocupações com o impacto em setores como economia e saúde.”

Diabetes: um teste de glicose no sangue é usado para verificar o nível de açúcar no sangue
Opas/Sebastián Oliel
Diabetes: um teste de glicose no sangue é usado para verificar o nível de açúcar no sangue

Exames e tratamento regulares

As mensagens pela data realçam que situações mais graves podem ser evitadas ou retardadas com exames e tratamento regulares.

A recomendação para as pessoas vivendo com a condição é que realizem análises para detectar possíveis doenças renais, façam testes oftalmológicos regulares e avaliem os pés. 

As autoridades de saúde defendem ainda que o sucesso no abandono do fumo reduz o risco de desenvolver a diabetes tipo 2 em até 40%. 

A doença também está associada a dobro do risco de tuberculose e ao perigo de desenvolver casos multirresistentes da doença. 

De acordo com a ONU, somente metade das pessoas com diabetes tipo 2 recebe a insulina de que necessitam, muitas vezes por incapacidade dos sistemas de saúde em suportar os custos.