Perspectiva Global Reportagens Humanas

ONU pede ação global contraterrorismo após morte de mais de 50 no Paquistão

secretário-geral condena o terrorismo como ato “criminoso e injustificável”
ONU/Mark Garten
secretário-geral condena o terrorismo como ato “criminoso e injustificável”

ONU pede ação global contraterrorismo após morte de mais de 50 no Paquistão

Paz e segurança

Autoridades do país asiático esperam que número de vítimas fatais aumente; Conselho de Segurança defende cooperação ativa com governo de Islamabad que  realiza eleições gerais em novembro.

As Nações Unidas expressaram solidariedade aos paquistaneses pelo ataque que matou 56 pessoas no domingo em Bajaur, na província de Khyber Pakhtunkhwa, no noroeste.

O secretário-geral António Guterres, o presidente da Assembleia Geral, Csaba Korosi, e o Conselho de Segurança prestaram condolências às famílias das vítimas, ao governo e ao povo do Paquistão. 

Ato criminoso e injustificável

Em nota emitida pelo porta-voz, o secretário-geral condena o terrorismo como ato “criminoso e injustificável” em todas as suas formas e manifestações.

Conselho de Segurança defende cooperação ativa com governo de Islamabad
ONU News

 

O atentado suicida ocorreu num comício de um político e religioso. Segundo as autoridades, o número de mortos poderá subir. O atentado aumentou a preocupação com a segurança na preparação para as eleições gerais marcadas para novembro. 

Autores, organizadores, financiadores e patrocinadores

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Csaba Korosi, reitera a “grave ameaça do terrorismo à paz e segurança internacionais” ao enfatizar que é preciso responsabilizar os autores, organizadores, financiadores e patrocinadores desses ataques.

O apelo aos países é que cumpram as obrigações internacionais e as resoluções adotadas pelo órgão sobre o tema, além de “cooperar de forma ativa” com o Paquistão, bem como com todas as outras autoridades no contraterrorismo.