Mulheres e Meninas na Ciência trazem ainda mais resultados, diz ONU

Pesquisadoras tendem a ter carreiras mais curtas e menos remuneradas
CDC
Pesquisadoras tendem a ter carreiras mais curtas e menos remuneradas

Mulheres e Meninas na Ciência trazem ainda mais resultados, diz ONU

Cultura e educação

Em Dia Internacional, secretário-geral da organização pede ação para que cientistas tenham maior presença em salas de aula, laboratórios e eventos no caminho de alcançar a Agenda 2030; Unesco ressalta chance para promoção do acesso total, pleno e igualitário de mulheres no setor.

Neste 11 de fevereiro, as Nações Unidas assinalam o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência. Na véspera, a Assembleia Geral acolheu painéis de discussão para marcar a oitava celebração da data.

Os debates focam em inovar, demonstrar, elevar, avançar e sustentar a ação rumo a um desenvolvimento sustentável e equitativo.

Talento inexplorado

Neste 2023, a reflexão ressalta o papel de mulheres e meninas em relação às metas globais. Este alvo tem relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODS, números 6, 7, 9, 11 e 17.

Em mensagem, o secretário-geral da ONU sublinha que todos podem fazer sua parte para liberar o enorme talento inexplorado do mundo.

 

António Guterres defende que o ponto de partida para esse propósito é encher as salas de aula, os laboratórios e as salas de reuniões com mulheres cientistas.

O líder das Nações Unidas lembra que as mulheres representam menos de um terço da força de trabalho na ciência, na tecnologia, na engenharia e na matemática, e ainda menos em áreas de vanguarda.

E apenas uma em cada cinco trabalha com inteligência artificial.

Leque de profissionais

Neste Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, ele sublinha a simples equação: mais mulheres e meninas na ciência é igual a melhores resultados na ciência. Ele apontou ainda que elas trazem mais diversidade à investigação, aumentam o leque de profissionais na área e proporcionam novas perspectivas à ciência e à tecnologia, beneficiando todos.

A celebração foi proclamada pela Assembleia Geral, em 2015, para ligar a comunidade internacional a mulheres e meninas na área científica “fortalecendo os laços entre ciência, política e sociedade para estratégias voltadas para o futuro.”

Unesco ressalta oportunidade para promover o acesso pleno e igualitário e a participação na ciência para mulheres e meninas
ONU Mulheres/Vidura Jang Bahadur
Unesco ressalta oportunidade para promover o acesso pleno e igualitário e a participação na ciência para mulheres e meninas

 

De acordo com as Nações Unidas, as mulheres geralmente recebem menos bolsas de pesquisa do que seus colegas do sexo masculino. Embora elas representem um terço dos pesquisadores em nível global, ocupam 12% dos membros das academias científicas nacionais.

Apesar da falta de habilidades na maioria dos campos tecnológicos que impulsionam a Quarta Revolução Industrial, as mulheres ainda representam 28% dos formados em engenharia e 40% na ciência da computação e informática.

 

Oportunidade para promover o acesso pleno

Pelas estimativas da ONU, as pesquisadoras tendem a ter carreiras mais curtas e menos remuneradas, seu trabalho sub-representado em publicações de alto nível e muitas vezes preteridas para promoção.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, sublinha que a data é uma oportunidade para promover o acesso pleno e igualitário e a participação na ciência para mulheres e meninas.

A ressalta que tendo em conta que a igualdade de gênero é uma prioridade global prioriza a atuação junto a meninas, sua educação e plena capacidade de fazer com que suas ideias sejam ouvidas e alavancas para o desenvolvimento e a paz.