Ex-líder da Alemanha, Angela Merkel, ganha Prêmio Nansen Global do Acnur

Acnur elogia Ângela Merkel por demonstrar "grande coragem moral e política"
ONU/Cia Pak
Acnur elogia Ângela Merkel por demonstrar "grande coragem moral e política"

Ex-líder da Alemanha, Angela Merkel, ganha Prêmio Nansen Global do Acnur

Migrantes e refugiados

Proteção de refugiados sírios foi motivo para escolha da ex-chanceler federal; comitê de seleção elogia “liderança, coragem e compaixão” ao acolher centenas de milhares de pessoas; outros ganhadores deste ano são indivíduos e organizações da África, Américas, Ásia e Pacífico e do Oriente Médio.

A ex-chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, é a vencedora global do Prêmio Nansen deste ano concedido pela Agência da ONU para os Refugiados, Acnur.

A distinção será entregue neste 10 de outubro, em Genebra, em uma cerimônia para os vencedores ressaltando seu papel em proteger refugiados, deslocados internos ou apátridas de regiões como África, Américas, Ásia e Pacífico e Oriente Médio.

Mente aberta

Quatro organizações e indivíduos foram agraciados. O prêmio leva o nome do aventureiro, cientista, diplomata e funcionário humanitário norueguês Fridtjof Nansen. Este ano marca o centenário da entrega do Prêmio Nobel da Paz a ele.

Um adolescente sírio se reencontrando com sua família em um aeroporto na Alemanha
© Acnur/Chris Melzer
Um adolescente sírio se reencontrando com sua família em um aeroporto na Alemanha

 

Segundo o Acnur, com Angela Merkel, a Alemanha recebeu mais de 1,2 milhão de refugiados e solicitantes de refúgio entre 2015 e 2016.

Foi no auge do conflito na Síria, e da violência em outros lugares, que ela declarou que a situação colocava os valores europeus à prova. Merkel considerou a situação “nada mais e nada menos do que um imperativo humanitário”, ao pedir a rejeição do nacionalismo que causa divisão e ao ter incentivado os europeus a serem “autoconfiantes e livres, compassivos e de mente aberta”.

O alto comissário da ONU para os Refugiados, Filippo Grandi, elogiou a determinação da ex-chanceler em defender os direitos humanos, os princípios humanitários e o direito internacional. Ele disse que ao ajudar mais de 1 milhão de refugiados a sobreviver e se recuperar, Ângela Merkel demonstrou grande coragem moral e política.

Corpo de Bombeiros

O comitê de seleção do Prêmio fez a distinção pela “liderança, coragem e compaixão” da ex-chanceler em garantir a proteção de centenas de milhares de pessoas desesperadas”.

Vista do campo de refugiados de Kabarto, que acolhe refugiados yazidis
Reza / Webistan
Vista do campo de refugiados de Kabarto, que acolhe refugiados yazidis

 

Na cerimônia também serão entregues prêmios regionais ao Corpo de Bombeiros de Mbera da Mauritânia. No país africano o grupo de voluntários serve a refugiados e combateu mais de 100 incêndios na floresta e plantou milhares de árvores em favor de vidas, meios de subsistência e do meio ambiente local.

Nas Américas, Vicenta González atuou quase 50 anos para deslocados e outras pessoas vulneráveis. Nesse percurso, ela criou uma cooperativa de cacau na Costa Rica para apoiar refugiados, mulheres de uma comunidade anfitriã e sobreviventes de violência doméstica.

Na Ásia e no Pacífico, a organização humanitária Meikswe Myanmar ajuda comunidades necessitadas, incluindo deslocados internos.

Já no Oriente Médio e Norte da África, foi escolhido o ginecologista iraquiano Nagham Hasan pelo auxílio médico e psicossocial a meninas e mulheres yazidis sobreviventes de perseguição, escravidão e violência de gênero de grupos extremistas no norte do país.