Setor de energias renováveis emprega 12,7 milhões globalmente
BR

23 setembro 2022

Relatório confirma crescimento de oportunidades no setor de energias renováveis apesar de crises; o aumento foi de 700 mil novos postos em um ano; modalidade solar é a que mais atrai profissionais*

Um novo relatório publicado pela Organização Internacional do Trabalho, OIT, e a Agência Internacional de Energia Renovável, Irena, aponta que o setor de energias renováveis empregou 12,7 milhões de profissionais em 2021.

Segundo o levantamento, o número representa um aumento de 700 mil novos postos de trabalho em um ano. A energia solar foi identificada como o ramo de crescimento mais rápido. No último ano, ela gerou 4,3 milhões de empregos, mais de um terço da mão de obra global atual em energias renováveis.

Energia renovável é setor estratégico para América Latina
Foto: ADB/Patarapol Tularak
Energia renovável é setor estratégico para América Latina

Transição energética

O estudo aponta que preocupações como mudança climática e recuperação de empregos, tem levado um número crescente de países a criar empregos no setor de energias renováveis. Quase dois terços desses empregos se encontram na Ásia.

Somente a China representa 42% do total global, seguida pela União Europeia e o Brasil, com 10% cada, e os Estados Unidos e a Índia com 7% cada.

O relato destaca certos desenvolvimentos regionais e nacionais notáveis, como em países do Sudeste Asiático, que estão se tornando importantes centros de fabricação de energia solar fotovoltaica, que utiliza radiação solar, e produtores de biocombustível.

A China é o fabricante e instalador proeminente de painéis solares e está criando um número crescente de empregos no setor eólico offshore. A Índia acrescentou mais de 10 Gigawatts de energia solar fotovoltaica, gerando empregos relacionados a sua instalação, mas permanece dependente de painéis importados.

Oportunidades de emprego crescente

A Europa representa agora aproximadamente 40% da produção eólica industrial em todo mundo e é o exportador mais importante de equipamentos do setor, enquanto tenta reconstituir sua indústria de fabricação solar. 

O papel da África ainda é limitado, mas o relatório destaca que existem oportunidade de emprego crescentes no setor das energias renováveis descentralizadas, especialmente, para apoiar o comércio, a agricultura e outras atividades econômicas locais.

No continente americano, o México é o principal fornecedor de pás para os aerogeradores. Já o Brasil permanece como o empregador principal no setor dos biocombustíveis, mas está também criando muitos empregos nas instalações eólicas e solares.

Nos Estados Unidos, uma base doméstica industrial para o florescente setor da energia eólica offshore está começando a ser construída.

Empregos sustentáveis

O diretor-geral da OIT, Guy Ryder, afirmou que existe um foco crescente na qualidade dos empregos e nas condições laborais no setor de energias renováveis, para garantir a empregabilidade “decente e produtiva”.

Ele avalia que uma quantidade crescente de vagas preenchidas por mulheres indica que com políticas e treinamento é possível melhorar significativamente a participação das mulheres em cargos no setor de energias renováveis.

Ryder encorajou governos, trabalhadores e organizações de empregadores a permanecerem firmemente engajados em uma transição energética sustentável, indispensável para o futuro do trabalho.

O relato destaca que a expansão das energias renováveis deve ser apoiada por meio de pacotes de políticas completos, incluindo treinamento para profissionais, para garantir que os empregos sejam decentes, de alta qualidade, bem pagos e diversificados, na busca de uma transição justa.

*Com reportagem da OIT

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud