Brasil abre debate da Assembleia Geral da ONU sobre soluções e desafios BR

Nações Unidas abriram esta terça-feira o debate geral da 77ª sessão da Assembleia Geral, na sede em Nova Iorque
UN News
Nações Unidas abriram esta terça-feira o debate geral da 77ª sessão da Assembleia Geral, na sede em Nova Iorque

Brasil abre debate da Assembleia Geral da ONU sobre soluções e desafios

Assuntos da ONU

Presidente do país, Jair Bolsonaro, será primeiro chefe de Estado e governo a falar no evento, que este ano será presencial; único orador autorizado a falar por videolink, pré-gravado, é o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky.

As Nações Unidas abrem esta terça-feira o debate geral da 77ª sessão da Assembleia Geral, na sede em Nova Iorque. O tema esse ano é “Um momento decisivo: soluções transformadoras para desafios interligados”.

O encontro pretende focar em soluções conjuntas para as crises atuais, como a pandemia de Covid-19, a guerra na Ucrânia, o impacto das mudanças climáticas, e as crescentes ameaças à economia global.

Em 2022, debates da Assembleia Geral da ONU acontecem de entre 20 e 26 de setembro
Foto ONU/Cia Pak
Em 2022, debates da Assembleia Geral da ONU acontecem de entre 20 e 26 de setembro

União para superar desafios

Nesta entrevista à ONU News, o secretário-geral das Nações Unidas deu um depoimento em português sobre a importância do evento.

António Guterres afirmou que a Assembleia Geral acontece em um momento em que o mundo está dramaticamente dividido, com fraturas geopolíticas sem precedentes nas últimas décadas recentes.

Além disso, o chefe da ONU lembra que também enfrentamos terríveis desafios com as alterações climáticas, pandemias e uma enorme desigualdade, que condena mais gente à pobreza e à fome.

Assim, ele acredita que esta Assembleia Geral pode ser um momento de gerar consciência que as divisões têm que ser superadas e que é preciso que todos enfrentem juntos os enormes desafios pela frente, em diálogo, em cooperação e em solidariedade.

Chefe da ONU fala sobre expectativas para a Assembléia Geral

Brasil é o primeiro Estado-membro a discursar

Diferentemente das duas últimas edições, os discursos dos chefes de Estado serão feitos presencialmente.

O presidente da 77ª sessão do órgão, Csaba Korosi, abre os debates, seguido pelo secretário-geral da ONU, António Guterres.

Conforme a tradição, o Brasil é o primeiro país a falar. O presidente Jair Messias Bolsonaro será seguido este ano por Senegal. Geralmente, o segundo a discursar é o país anfitrião, Estados Unidos, mas desta vez, o presidente Joe Biden só assumirá a tribuna na quarta-feira.

Uma outra novidade será o discurso do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. Ele foi o único orado autorizado, por uma votação na Assembleia Geral, a enviar um discurso pré-gravado.

Todos o debate geral pode ser acompanhado na página da ONU. 

Fome, caos climático e guerra

Na semana passada, o secretário-geral da ONU, afirmou que o principal evento das Nações Unidas acontece num momento de “grande perigo”, em que as divisões geoestratégicas são as mais marcadas desde a Guerra Fria.

Falando a jornalistas, António Guterres avaliou que o mundo está “arruinado pela guerra, castigado pelo caos climático, marcado pelo ódio e envergonhado pela pobreza, fome e desigualdade”.

Além do debate geral, acompanhe na nossa página da cobertura especial da Assembleia Geral, as discussões de alto nível sobre como transformar a educação, enfrentar a crise alimentar global, entre outros.

 

Quando discursam os países de língua portuguesa?

  • 20 de setembro – Brasil
  • 21 de setembro – Cabo Verde
  • 22 de setembro – Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Portugal
  • 23 de setembro - Timor-Leste
  • 24 de setembro – Moçambique
  • 26 de setembro - Angola 

 

*Agenda sujeita à alteração