Volker Türk é nomeado novo alto comissário da ONU para os Direitos Humanos BR

Volker Türk é nomeado novo alto comissário da ONU para os Direitos Humanos
UNHCR/Jean Marc Ferré
Volker Türk é nomeado novo alto comissário da ONU para os Direitos Humanos

Volker Türk é nomeado novo alto comissário da ONU para os Direitos Humanos

Assuntos da ONU

Diplomata austríaco é o sucessor de Michelle Bachelet, do Chile, que esteve no cargo entre 2018 e 2022; Turk atua como subsecretário-geral no Escritório Executivo da ONU e serviu em diversos cargos no Acnur.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, nomeou o austríaco Volker Türk como o próximo alto comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos. A indicação foi aprovada pela Assembleia Geral, nesta quinta-feira.

Em nota, Guterres declarou que Türk dedicou sua “longa e distinta carreira ao avanço dos direitos humanos universais, notadamente a proteção internacional de algumas das pessoas mais vulneráveis do mundo – refugiados e apátridas”.

Volker Turk foi alto comissário adjunto para a Proteção dos Refugiados na Agência da ONU para Refugiados
UNHCR Tanzania/Abdul Khalif
Volker Turk foi alto comissário adjunto para a Proteção dos Refugiados na Agência da ONU para Refugiados

Carreira de serviço

O novo alto comissário está atualmente coordenando o trabalho de política global como subsecretário-geral no Escritório Executivo da ONU.

Ele também está envolvido no seguimento do “Chamado à Ação pelos Direitos Humanos” do secretário-geral e seu relatório, Nossa Agenda Comum, que estabelece uma visão para enfrentar os desafios interconectados do mundo em bases de confiança, solidariedade e direitos humanos.

De 2019 a 2021, Türk atuou como secretário-geral adjunto para Coordenação Estratégica no Gabinete Executivo da ONU. Antes disso, foi alto comissário adjunto para a Proteção dos Refugiados na Agência da ONU para Refugiados, em Genebra. De 2015 a 2019, ele desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento do marco Pacto Global sobre Refugiado.

Türk possui doutorado em Direito Internacional pela Universidade de Viena e mestrado em Direito pela Universidade de Linz, na Áustria.

Além disso, o novo chefe de direitos humanos da ONU publicou amplamente sobre o direito internacional dos refugiados e o direito internacional dos direitos humanos e é fluente em inglês, francês e alemão com conhecimento prático de espanhol.

Sucessão 

Türk sucederá Michelle Bachelet do Chile, que atuou como alta comissária de 1º de setembro de 2018 a 31 de agosto de 2022. Em sua declaração, o secretário-geral da ONU expressou gratidão pelo compromisso e serviço de Bachelet às Nações Unidas.

Durante seu mandato, que incluiu a pandemia do Covid-19, ela se concentrou em revigorar as proteções sociais. 

A ex-presidente chilena lidou com questões como aprofundamento da pobreza ao aumento das desigualdades e falta de acesso a cuidados de saúde, vacinas e tratamento à discriminação e violência contra as mulheres, o seu gabinete teve de fornecer rapidamente soluções para estes e outros desafios cruciais.