Agência de energia atômica da ONU enviará nova missão a Chernobil
BR

18 maio 2022

Anúncio foi feito pelo diretor-geral Rafael Mariano Grossi, que já visitou o país duas vezes após a invasão da Rússia em 14 de fevereiro; para ele, a segurança das usinas nucleares ucranianas é uma prioridade.

Um grupo de especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, deve chegar à Ucrânia, nas próximas semanas, para visitar a usina de Chernobil.

A missão de segurança nuclear e salvaguardas é uma resposta ao pedido do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. O anúncio foi feito pelo diretor-geral da Aiea, Rafael Mariano Grossi.

O presidente da Ucrânia, Zelensky, em encontro com o diretor-geral da Aiea, Rafael Mariano Grossi, que visitou a usina nuclear de Chornobyl
Aiea
O presidente da Ucrânia, Zelensky, em encontro com o diretor-geral da Aiea, Rafael Mariano Grossi, que visitou a usina nuclear de Chornobyl

Proteção contra radiação

Mariano Grossi afirmou que a Aiea está perfeitamente posicionada para oferecer o que a Ucrânia precisa, de forma eficiente e rápida. Ele contou que vários países e organizações que querem apoiar a Ucrânia na área estão cooperando com a agência da ONU.

O chefe da Aiea já visitou a Ucrânia duas vezes desde que a Rússia atacou o país vizinho em 24 de fevereiro. Ele se reuniu com o presidente Zelensky e depois retornou, no mês passado, no aniversário do acidente nuclear de Chernobil, para expressar solidariedade.

Desta vez, os especialistas e inspetores nucleares devem se concentrar em segurança nuclear, proteção contra radiação e gerenciamento seguro do lixo nuclear.

Em coletiva de imprensa em Viena, diretor geral da Aiea, Rafael Mariano Grossi, aponta Usina Nuclear de Zaporizhzhia
© IAEA/Dean Calma
Em coletiva de imprensa em Viena, diretor geral da Aiea, Rafael Mariano Grossi, aponta Usina Nuclear de Zaporizhzhia

Zaporizhzhya

A usina de Chernobil, o mesmo local onde ocorreu o pior acidente nuclear da história, foi ocupada por forças russas durante cinco semanas até a retirada dos militares em 31 de março.

O diretor-geral da Aiea informou que ele está se concentrando em organizar uma missão para a usina de Zaporizhzhya, que é controlada pelos russos para realizar tarefas de segurança e salvaguardas no complexo, que está no sul da Ucrânia.

A Agência Internacional de Energia Atômica segue recebendo informações sobre o estado das quatro usinas que estão operando no complexo de Chernobil. Não há relatos de vazamento ou incidentes radioativos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud