Dia Mundial de Língua Portuguesa destaca crescimento do idioma 
BR

5 maio 2022

Eventos presenciais e virtuais juntam representantes de países, organizações e sociedade civil pelo mundo; secretário-geral da ONU enaltece papéis da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e do Brasil na promoção da língua; Cplp fala de momento de reafirmação e valorização internacional. 

As Nações Unidas estimam que até o fim deste século haverá 500 milhões de falantes da língua portuguesa.  

O número pode mudar, uma vez que 280 milhões já se comunicam através do idioma em quatro continentes.   

Influência 

Na celebração deste 5 de maio, Dia Mundial de Língua Portuguesa, a ONU News conversou com falantes e responsáveis pela promoção do idioma em vários países, onde o português é falado. Qual é a relevância e influência dessa língua? 

 

Em 2022, o lema da comemoração é “Cultura, Língua, Economia, Ciência e Inovação para o Desenvolvimento Sustentável”. 

A mensagem do secretário-geral da ONU para a data enfatiza a força e o crescimento da comunidade de falantes do português. 

Desafios  

António Guterres reafirma ainda que diante de desafios globais, deve haver solidariedade e cooperação entre países e povos.  

É uma língua muito importante em termos culturais e desenvolvimento

O líder das Nações Unidas elogia a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, pelas pontes criadas nesse sentido. 

Ele destaca o bicentenário da independência do Brasil, um dos países fundadores da ONU. 

Este ano, Nova Iorque acolhe um evento virtual com o apoio da ONU News onde discursa a subsecretária-geral das Nações Unidas para Comunicação Global.  

Nova Iorque  

Na organização, o Dia da Língua será liderado por Angola, que ocupa a presidência rotativa da CPLP. A embaixadora do país, Maria de Jesus Ferreira, disse que o português tem sempre um espaço destacado na entidade.  

“É o veículo principal que se usa para comunicar e desenvolver as relações entre as instituições, os governos e as comunidades. Independentemente de acordos e aquilo que tenha sido decidido pelos governos, os povos desta comunidade sempre se comunicam e continuam a comunicar-se usando este veículo: a língua portuguesa.” 

Um dos momentos mais importantes dos festejos será em Paris, com a série de homenagens ao centenário de escritores lusófonos. 

São nomes como o angolano Agostinho Neto, o novelista brasileiro Lima Barreto, o moçambicano José Caveirinha e o português José Saramago.  

Hemisfério Sul  

A gala da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, faz interagir gerações de falantes de português em seus países e diásporas. 

Guterres elogiou a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, pelas pontes criadas
UN Photo/Eskinder Debebe
Guterres elogiou a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, pelas pontes criadas

 

Na celebração de 2022, artistas brasileiros acompanham as performances que vão acontecer na terceira comemoração na agência da ONU na capital francesa.   

De Moçambique, a artista Assa Matusse abre o evento com música, um veículo com o qual aprendeu a falar o idioma.  

“O primeiro português que eu falei foi através de uma música. Não porque eu não percebia… o poder de cantar em português quando mais nova, com cinco anos e tudo mais, é uma forma de mostrar o poder das artes na transformação e na educação dos mais jovens e não só.” 

É o veículo principal que se usa para comunicar e desenvolver as relações entre as instituições, os governos e as comunidades

Ao proclamar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, em 2019, a Unesco reconheceu o papel e a contribuição do idioma para a preservação e disseminação da civilização e da cultura humanas.  

Cooperação 

A língua é a mais falada do Hemisfério Sul, oficial em três organizações regionais incluindo a União Africana, e na Conferência Geral da Unesco. 

O Instituto Camões promove há décadas o português pelo mundo
Camões, I.P.
O Instituto Camões promove há décadas o português pelo mundo

 

O secretário executivo da Cplp, Zacarias da Costa, disse que a data ressalta a reafirmação e valorização internacional do português. 

“A língua portuguesa é a matriz identitária. O elemento de união entre os nove Estados-membros. Um meio através do qual os nossos países constroem em conjunto um espaço político, social, cultural e econômico em nome do bem-estar comum. É através do nosso idioma que os Estados-membros promovem entre si a amizade, a concertação político-diplomática e a cooperação em todos os domínios”. 

Já João Ribeiro de Almeida, o presidente do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, festeja o retorno da celebração após dois anos de pandemia.  

O português é uno. É um. Mas são muitos também

“Com um cheiro já a normalidade, podemos ter público, vai decorrer no Museu do Teatro e da Dança. Neste dia vai haver também uma seção solene com a presença de altos responsáveis de Portugal e ao fim ao cabo de reafirmação da língua portuguesa enquanto grande língua global, enquanto ativo global que temos e que muitas vezes os próprios falantes da língua portuguesa não têm noção do quanto a língua portuguesa é importante como ativo global e como força que tem no mundo, tendo em conta que se fala em cinco continentes.” 

Museu 

Para o Camões e Portugal, a língua materna é também um ativo global. O secretário de Estado para os Negócios Estrangeiros e Cooperação do país, Francisco André, vê uma ocasião para se refletir na partilha dos laços, da história, da cultura e impulsionar o desenvolvimento na Cplp. 

“É uma língua de criação de cultura. Nós não nos podemos esquecer que o português em que José Saramago escreveu, Chico Buarque canta, em que Cesária Évora cantou, em que continua a escrever Mia Couto e, ainda hoje, ouvimos entrar por nossas casas e para os nossos rádios, porque é a língua também que Matias Damásio canta, por exemplo. É uma língua muito importante em termos culturais e desenvolvimento. Não podemos esquecer que o português é a quinta língua mais falada do mundo.”  

 

Os festejos coincidem com o primeiro ano da retoma das atividades do Museu de Língua Portuguesa, após o incêndio de 2015. 

Em São Paulo, o local volta a levar os interessados a experiências da língua após seis anos de fechamento. 

Países lusófonos

A curadora Isa Grinspum evidencia a preservação da diversidade para gerações futuras. 

“Para pensar sobre a língua portuguesa. Sobre a riqueza da língua portuguesa. Sobre a sua história. Sobre essa diversidade enorme. Porque o português é uno. É um. Mas são muitos também”. 

Em todo o mundo, eventos marcam o 5 de maio em Estados-membros, observadores e organizações da sociedade civil associados à Cplp.  

Na ONU, a Cplp lidera um evento com os embaixadores dos países lusófonos que será mediado pela editora-chefe da ONU News, Monica Grayley, nesta quinta-feira. 

Eleutério Guevane e Monica Grayley também participarão deu uma live com o Sesc em São Paulo sobre o papel da língua portuguesa como canal de notícia nas Nações Unidas. A transmissão ocorre nesta quinta-feira. 

Gala em Paris inclui homenagem a diversos escritores da Cplp
ONU News/Alexandre Soares
Gala em Paris inclui homenagem a diversos escritores da Cplp

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud