“Sem criatividade é impossível superar os desafios da Humanidade”

Em Maputo, a ONU News, conversou com editor da Ethale Publishing, Jessemuce Cacinda
Ouri Pota
Em Maputo, a ONU News, conversou com editor da Ethale Publishing, Jessemuce Cacinda

“Sem criatividade é impossível superar os desafios da Humanidade”

Desenvolvimento econômico

Jovem moçambicano e editor na Ethale Publishing acredita que a geração de ideias atravessa fronteiras e une forças; ele defende mais participação de línguas africanas no processo criativo.

Neste 21 de abril, é celebrado o Dia Mundial da Criatividade e Inovação. A data reconhecida em 2017, tem sido uma efeméride para reflexão sobre o poder da criatividade e inovação na busca de soluções em diversas áreas.

Em Maputo, a ONU News, conversou com editor da Ethale Publishing, Jessemuce Cacinda.  Ele citou o processo de integração no projeto “Quem Somos” que envolve cinco países incluindo Moçambique.

A Ethale Publishing acredita que o uso da criatividade pode ajudar a comunidades a se precaver destes acidentes, assim como contribuir para redução das mudanças climáticas
Ouri Pota
A Ethale Publishing acredita que o uso da criatividade pode ajudar a comunidades a se precaver destes acidentes, assim como contribuir para redução das mudanças climáticas

Línguas

“Fomos verificar por exemplo que as línguas africanas andavam pouco representadas na própria esfera digital e que não eram usadas para fins da criatividade. Uma das formas iniciais que encontramos para poder promover essa sobrevalorização das línguas africanas para fins de autoria e criatividade foi criando páginas em línguas africanas na Wikipédia.”

Nesta iniciativa que conta com voluntários de diversas áreas do saber com destaque, o da escrita em línguas moçambicanas. O Emakhuwa foi a língua escolhida para a fase piloto do projeto.

“Temos cerca de 300 artigos no Wikipédia e por causa disso nós vamos evoluir de incubação para uma Wikipédia normal, vamos realizar uma nova formação próxima semana com mais 60 novos voluntários no sentido de crescer o movimento e continuar a integrar mais conteúdos na língua Emakhuwa, é uma forma de valorizar e acelerar a acesso à informação daquelas pessoas que leem e escrevem nessas línguas.”

O Emakhuwa é a língua materna mais falada em Moçambique, com cerca de seis milhões de pessoas. 

Dia Mundial da Criatividade e Inovação

Criatividade

Jessemuce Cacinda acredita que o acesso à informação assim como a liberdade de escrita nas línguas moçambicanas contribuem para o processo criativo.

“Para efeitos de autoria e criatividade é bastante importante porque as pessoas conseguem ser mais criativas na língua a que melhor dominam. Então se a língua Emakhuwa pode ser usada para efeitos de escrita então as pessoas poderão imprimir maior criatividade na sua escrita, e isso vais ser bom para elas, porque vamos ter os jovens falantes de Emakhuwa, a passarem de uma situação de consumidores de conhecimento para criadores do próprio conhecimento.”

Moçambique devido a sua localização geográfica tem sido arrasado por ciclones e outros tipos de desastre naturais. A Ethale Publishing acredita que o uso da criatividade pode ajudar a comunidades a se precaver destes acidentes, assim como contribuir para redução das mudanças climáticas.

“Uma das formas de contribuir é contar histórias sobre como é que as comunidades têm sido afetadas por eventos naturais extremos tem lidado com este tipo de situações. Contando essas histórias nós despertamos aos outros que ainda não foram vítimas para poderem saber como lidar por outro lado despertamos a consciência sobre a necessidade de fazermos algumas coisas para contribuir para redução das mudanças climáticas.”

Jessemuce Cacinda acredita que o acesso à informação assim como a liberdade de escrita nas línguas moçambicanas contribuem para o processo criativo
ONU/ Aidan Dockery
Jessemuce Cacinda acredita que o acesso à informação assim como a liberdade de escrita nas línguas moçambicanas contribuem para o processo criativo

Rede

A iniciativa, que é considerada primeira envolvendo as línguas locais de África lusófona, explora o potencial da enciclopédia colaborativa digital de conhecimento livre Wikipédia para integrar conteúdos em Emakhuwa.

O Changana falado na zona sul e Cissena no centro são outras das línguas moçambicanas mais faladas em Moçambique que poderão integrar na iniciativa após o sucesso da fase piloto do projeto.

A iniciativa Wikipédia Emakhuwa enquadra-se no programa da Wiki Educação Africana, e é uma parceria entre Ethale, Moleskine Foundation e Foundazione Aurora e junta Moçambique, África do Sul, Marrocos,Tanzânia e Zimbabwe.

*De Maputo para ONU News, Ouri Pota