ONU e Governo da Guiné-Bissau preparam novo plano de cooperação até 2026

Mulheres pescam em rio na Guiné-Bissau
Pnud Guinea Bissau
Mulheres pescam em rio na Guiné-Bissau

ONU e Governo da Guiné-Bissau preparam novo plano de cooperação até 2026

ODS

Especialista em desenvolvimento sustentável fala à ONU News à margem das reuniões sobre validação técnica do Plano Conjunto de Trabalho que alinham ações às prioridades nacionais e focam nos efeitos da guerra na Ucrânia.

As Nações Unidas, o Governo da Guiné-Bissau e representantes da sociedade civil discutiram formas de operacionalizar o Quadro de Cooperação no país africano de língua portuguesa. O documento elaborado pela ONU, validado agora pelos técnicos nacionais, deverá ser adotado pelo governo.

Um dos temas debatidos foi o efeito da guerra na Ucrânia sobre a agenda de desenvolvimento e economia. Já começa a faltar gasolina na Guiné-Bissau e analistas atribuem o problema à guerra no país europeu.

ONU e Governo da Guiné-Bissau preparam novo plano de cooperação até 2026

Três resultados

O foco da reunião foi a implementação do Quadro de Cooperação 2022-2026 que tem três resultados esperados, alinhados ao Plano Nacional de Desenvolvimento e à Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

Governação, transformação econômica e desenvolvimento humano são as três áreas prioritárias. A segurança, o respeito pelas leis, a redução da pobreza e a desigualdade na distribuição das riquezas estão inseridas nas duas primeiras áreas. 

O especialista em Parceria e Desenvolvimento Sustentável da ONU, Edmundo Vaz, identificou saúde, educação, nutrição e saneamento como áreas de desenvolvimento humano com enormes lacunas.

Jovem nas bolanhas de Bissau
ONU News/Alexandre Soares
Jovem nas bolanhas de Bissau

Alta de preços

“O que as Nações Unidas está a fazer juntamente com os programas setoriais do governo é no sentido de encontrar áreas em que podemos complementar um ao outro e também lacunas onde o governo não esteja a intervir para ajudar a colmatar estas lacunas.” 

Dentre as expectativas contidas no Quadro de Cooperação constam que a população guineense beneficie-se até 2026 de melhor governação democrática, paz e Estado de direito. Tenha acesso a uma utilização equitativa e crescente dos serviços sociais essenciais de qualidade, inclusive em situações de emergência.

As consultas teriam também em conta os imprevistos da alta de preços dos produtos da primeira necessidade, exacerbado pela falta de gasolina no mercado nacional. Factos que o funcionário da ONU atribui à rotura na cadeia de distribuição de bens e a guerra na Ucrânia.

Sede da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau em Bissau.
Alexandre Soares
Sede da Assembleia Nacional da Guiné-Bissau em Bissau.

Princípios da ONU

“Como um dos indicadores novos sobretudo o impacto da Guerra na Ucrânia, será tido em consideração nestas consultas com o Governo por forma a identificar mais ações no sentido de em parceria com o Governo e outros parceiros, ajudar a colmatar este aumento de custo de vida e dos preços dos produtos da primeira necessidade, incluindo os combustíveis”.

Espera-se também que a Guiné-Bissau alcance até 2026 uma transformação econômica com impulso numa maior capacidade produtiva, valor acrescentado, economia azul e crescimento verde inclusivo.

O novo Quadro de Cooperação está incorporado nos princípios das Nações Unidas de não deixar ninguém para trás, dos direitos humanos, gênero, empoderamento das mulheres e proteção ambiental. 

De Bissau para a ONU News, Amatijane Candé