Ataques mataram 25 funcionários da ONU no ano passado
BR

4 fevereiro 2022

Porta-voz do secretário-geral divulgou balanço de 2021, sendo que duas mulheres boinas-azuis estavam entre as vítimas; pelo oitavo ano consecutivo, Missão de Paz no Mali continua sendo a mais perigosa do mundo.  

 

 

Um funcionário civil das Nações Unidas e 24 soldados de paz da organização foram mortos durante ataques ocorridos em 2021.  

Duas mulheres boinas-azuis estavam entre as 25 pessoas que perderam a vida enquanto trabalhavam para a ONU.  

África  

Boinas-azuis da Minusca realizando patrulha
Foto ONU/Herve Serefio
Boinas-azuis da Minusca realizando patrulha

Os dados foram levantados pelo Comitê para Segurança e Independência do Serviço Civil Internacional do Sindicato de Funcionários das Nações Unidas. 

Pelo oitavo ano consecutivo, a Missão Multidimensional Integrada da ONU para Estabilização no Mali, Minusma, foi a mais perigosa do mundo, com 19 soldados de paz mortos no país. 

Em segundo lugar, aparece a Missão da ONU de Estabilização na República Centro-Africana, Minusca, onde quatro integrantes perderam a vida em serviço.  

Ao todo, foram 462 funcionários das Nações Unidas e pessoal associado mortos durante ataques deliberados nos últimos 11 anos.  

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud