Em Dia Internacional da Educação, ONU pede que mundo faça valer compromissos
BR

24 janeiro 2022

Secretário-geral quer celebração lembrando a prioridade de ter o ensino como um bem público e uma prioridade política na recuperação; pandemia interrompeu aulas de 1,6 bilhão de estudantes.

Neste 24 de janeiro, as Nações Unidas marcam o Dia Internacional da Educação.

A data foi proclamada pela Assembleia Geral para celebrar o papel da educação para a paz e o desenvolvimento.

Crise 

Em mensagem, o secretário-geral pede que a instrução seja vista como um bem público e uma prioridade política para a recuperação na sequência da crise global de saúde.

António Guterres destaca que a pandemia da Covid-19 provocou o caos na educação em todo o mundo. Cerca de 1,6 bilhões de estudantes de escolas e faculdades viram os seus estudos interrompidos no auge da crise que ainda não acabou. O líder da ONU destaca que o fechamento desses centros de ensino continua a atrapalhar a vida de mais de 31 milhões de alunos, exacerbando uma crise global na aprendizagem.

Guterres destaca que sem qualquer ação, a proporção de crianças que abandonam a escola nos países em desenvolvimento, e que não sabem ler, pode aumentar de 53% para 70%. 

Estima-se que 258 milhões de menores em todo o mundo não tenham a oportunidade de ingressar ou concluir a escola
Foto ONU/Leonora Baumann
Estima-se que 258 milhões de menores em todo o mundo não tenham a oportunidade de ingressar ou concluir a escola

Cimeira

O pronunciamento ressalta ainda que deve se ir além do acesso e desigualdade para abordar desafios do setor educativo.

O líder da ONU destaca um mundo em mudanças em um ritmo vertiginoso, com a inovação tecnológica, as mudanças sem precedentes no mercado de trabalho, o início da emergência climática e a perda de confiança generalizada entre pessoas e instituições. Nessa realidade, ele indicou que sistemas de educação convencionais lutam para providenciar o conhecimento, as competências e os valores de que necessitamos para criar um futuro mais verde, melhor e mais seguro para todos. 

O secretário-geral ressalta que a educação é um bem público proeminente e um facilitador essencial para toda a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Muitas crianças não retornaram à escola apesar da reabertura
Unicef/Jordan/2021
Muitas crianças não retornaram à escola apesar da reabertura

Novo contrato

As Nações Unidas agendaram uma Cimeira sobre a Transformação da Educação para o final de 2022. 

O evento pretende impulsionar o compromisso dos países com a área educativa com planos abrangentes para ajudar a cobrir a perda dos alunos na aprendizagem. Guterres defende ainda que haja solidariedade financeira com os países em desenvolvimento.

Unesco promove sistemas de educação inclusivos, que removem as barreiras que limitam a participação no ensino
Unicef /Anush Babajanyan VII Photo
Unesco promove sistemas de educação inclusivos, que removem as barreiras que limitam a participação no ensino

Eventos

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, coordena os eventos globais que ressaltam que seja alcançado “um novo contrato social” no setor.

Debates e outros eventos abordam transformações para favorecer sistemas de educação inclusivos e a ação para fazer avançar a inclusão digital, as competências, as aptidões, a igualdade de gênero e a vontade política para lidar com os desequilíbrios.

Estima-se que 258 milhões de menores em todo o mundo não tenham a oportunidade de ingressar ou concluir a escola. Outros 617 milhões não sabem ler e fazer cálculos básicos.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud