Em dia internacional, ONU alerta sobre riscos ambientais provocados por conflitos

6 novembro 2021

Secretário-geral pede empenho para proteção do planeta dos efeitos da guerra; recursos naturais originaram menos 40% dos conflitos em 60 anos; reflexão sobre o tema acontece no Dia Internacional da Prevenção da Exploração do Meio Ambiente na Guerra e nos Conflitos. 

Este 6 de novembro marca o Dia Internacional da Prevenção da Exploração do Meio Ambiente na Guerra e nos Conflitos Armados com atividades promovidas pela ONU para sensibilizar o público sobre danos nesses casos. 

O secretário-geral António Guterres destaca que para alcançar as metas globais até 2030 é preciso agir com ousadia e urgência para reduzir os riscos que a degradação ambiental e a mudança climática representam para o conflito. 

Vítima  

Destruição causada por furacão na Nicaragua.
Foto: © UNICEF/Inti Ocon/AFP-Services
Destruição causada por furacão na Nicaragua.

O chefe da ONU defende que haja um compromisso para proteger o planeta dos efeitos debilitantes da guerra. 

De acordo com a organização, o meio ambiente “sempre permaneceu como a vítima não divulgada da guerra” quando se avaliam as vítimas de guerra, como soldados e civis mortos e feridos, cidades destruídas e meios de subsistência.  

Exemplos de danos ambientais incluem fontes de água poluídas, plantações incendiadas, florestas cortadas, solos envenenados e animais mortos para ganhar vantagem militar. 

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, revela que nos últimos 60 anos pelo menos 40% dos conflitos internos estiveram associados à exploração de recursos naturais. 

Recorrência de conflitos 

Os recursos podem ser de alto valor, como madeira, diamantes, ouro e petróleo ou escassos, como terra fértil e água.  

A pesquisa observa que conflitos envolvendo recursos naturais também têm duas vezes maior probabilidade de voltar a acontecer. 

A ONU revelou que também atua para garantir que a ação sobre o meio ambiente faça parte das estratégias de prevenção de conflitos, manutenção e construção da paz. O argumento é que “não pode haver paz duradoura se os recursos naturais que sustentam os meios de subsistência e os ecossistemas forem destruídos”. 

A observação do Dia Internacional para a Prevenção da Exploração do Meio Ambiente na Guerra e nos Conflitos Armados foi adotada há 20 anos pela Assembleia Geral das Nações Unidas.  

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud