Do Brasil para a COP26, indígena fala aos líderes mundiais BR

Txai Surui, de 24 anos, contou aos líderes que sua amiga foi morta por proteger a floresta
Unfccc
Txai Surui, de 24 anos, contou aos líderes que sua amiga foi morta por proteger a floresta

Do Brasil para a COP26, indígena fala aos líderes mundiais

Clima e Meio Ambiente

Txai Suruí tem 24 anos e é do estado de Rondônia, região norte do Brasil. Fundadora do Movimento da Juventude Indígena do seu estado, a estudante de Direito foi um dos destaques da Conferência da ONU sobre Mudança Climática, COP26.

 

Ativista indígena brasileira disse que os líderes globais "fecharam os olhos" para a mudança climática como uma das primeiras pessoas a discursar nesta segunda-feira, na cúpula que acontece em Glasgow, na Escócia. . Ela falou antes mesmo do secretário-geral das Nações Unidos, António Guterres.

Txai Suruí fez um apelo por ação climática agora e não em 2030 nem 2050. Após o discurso, ela concedeu uma entrevista à enviada especial da ONU News em Glasgow, Laura Quinones. 

Do Brasil para a COP26, indígena fala aos líderes mundiais