Mercado industrial de baterias é “oportunidade para África mudar de paradigma”
BR

28 outubro 2021

Comissão Econômica da ONU acredita em impulso para transição energética global; Fórum Empresarial República Democrática do Congo - África 2021 juntará governos, executivos e outras partes interessadas em novembro, em Kinshasa.

Na sequência da Conferência do Clima de Glasgow, COP26, África refletirá sobre uma cadeia de valor e um mercado industrial de baterias, veículos elétricos e energias renováveis.

Líderes da região estarão no Fórum Empresarial República Democrática do Congo - África 2021. A partir de 24 de novembro, a cidade de Kinshasa acolhe sessões de diálogo entre governos e executivos dos setores energético ou bancário.

Oportunidades

A Comissão Econômica da ONU para África, ECA, coorganiza a reunião sob o lema “Fomentar o Desenvolvimento de uma Bateria, Veículo Elétrico e Cadeia de Valor de Energia Renovável e Mercado em África.”

Falando à ONU News, de Addis Abeba, o vice-secretário-executivo da ECA, António Pedro, disse que além de conversas, devem ser identificadas oportunidades e facilitados investimentos para aumentar a participação da região em energias limpas.

Vice-chefe da Comissão Econômica da África, António Pedro (à direita)
Reprodução
Vice-chefe da Comissão Econômica da África, António Pedro (à direita)

 

“É uma oportunidade para África mudar de paradigma. Na maior parte dos países africanos, ricos em recursos minerais, o que acontece é que estes exportam matéria-prima. Neste caso específico, estamos a falar de baterias para carros elétricos e para a energia renovável, essencial para a transição para as energias limpas. O secretário-geral (da ONU) também tem ambições muito claras: como a transição para a contribuição muito mais profunda das energias renováveis e a eliminação da utilização do carvão até 2030.”

De acordo com a ECA, a transição global para a energia sustentável e a rápida descarbonização oferecem oportunidades significativas para a África. O fenômeno impulsiona a demanda por veículos elétricos e o investimento em sistemas de armazenamento movidos à bateria.

Transição energética global

António Pedro vê uma situação global que amplia a implantação de energia solar.

“Vai contribuir para essa transição. (O fórum) Acontece no país certo. A República Democrática do Congo produz certa de 70% do cobalto, que é um mineral de produção de baterias essencial, crítico. Produz 70% desse mineral, mas, no entanto, agora porque está na cauda inferior desse valor só retém cerca de 30% do valor que representa esta cadeia. Nós vamos para Kinshasa com determinação de ver mudado este cenário.”

Para a comissão, a RD Congo, conhecida pelos recursos naturais e, especialmente minerais estratégicos e componentes de baterias de íon lítio, pode desempenhar um papel fundamental na transição energética global.

ONU defende eliminação da utilização do carvão até 2030
Banco Mundial/Jutta Benzenberg
ONU defende eliminação da utilização do carvão até 2030

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud