Vice-chefe da ONU destaca multilateralismo no 76º aniversário da organização BR

Vice-chefe da ONU, Amina Mohammed, esteve na Expo Dubai 2020 no dia das Nações Unidas
Dubai 2020 Expo
Vice-chefe da ONU, Amina Mohammed, esteve na Expo Dubai 2020 no dia das Nações Unidas

Vice-chefe da ONU destaca multilateralismo no 76º aniversário da organização

Assuntos da ONU

Na Expo Dubai 2020, Amina Mohammed ressalta os avanços que foram possíveis pela colaboração internacional; limitações para o alcance do Acordo de Paris e Agenda 2030 também foram apontadas pela vice-líder das Nações Unidas no dia da ONU.

A vice-chefe da ONU, Amina Mohammed, esteve na Expo Dubai 2020 neste 24 de outubro, dia das Nações Unidas. Na ocasião, ela destacou a capacidade do multilateralismo em solucionar os desafios globais.

Em sua visita aos Emirados Árabes Unidos, a vice secretária-geral afirmou que o mundo segue “lutando para encontrar o caminho para sua implementação efetiva”.

Vice-chefe da ONU, Amina Mohammed, esteve na Expo Dubai 2020 no dia das Nações Unidas
Dubai 2020 Expo
Vice-chefe da ONU, Amina Mohammed, esteve na Expo Dubai 2020 no dia das Nações Unidas

Desafios

Ao destacar os avanços feitos com a cooperação de cientistas de todo o mundo em pouco tempo para desenvolver vacinas no combate a Covid-19, Amina Mohammed lembrou que ainda existem lacunas para distribuição equitativa dos imunizantes.

Em seu discurso no pavilhão da ONU, a vice-líder da organização deu outros exemplos de avanços limitados pela falta de colaboração entre os países. Ela citou o Acordo de Paris e a Agenda 2030, estabelecidos para lidar de forma decisiva com a crise climática e acabar com a pobreza até o final da década. A vice-líder da ONU afirmou que ainda existem dificuldades em traduzir os compromissos em ações nacionais e alcançar investimentos a altura dos desafios.

Amina Mohammed ressaltou que embora o mundo tenha ferramentas, conhecimento e fóruns para prevenir conflitos, o problema continua e o mundo vive “a maior crise humanitária desde o início da segunda guerra mundial”. Em sua análise, “isso aponta para uma ordem internacional que ainda não é capaz de cumprir suas melhores intenções”. Ela acrescentou que a cooperação internacional e as Nações Unidas já percorreram um longo caminho, mas ainda há muito a ser feito.

Tweet URL

Compromissos

Com 192 nações representadas, a vice-chefe da ONU descreveu a Expo como “uma ocasião animadora” para marcar 76 anos de multilateralismo, orientado pela Carta da ONU e reforçado pelo relatório Nossa Agenda Comum, recentemente publicado.

Amina Mohammed também reforçou a necessidade de inclusão, dizendo que ao colocar jovens e mulheres no centro das discussões será possível “renovar nosso contrato social e reconquistar a confiança”.

Lembrando que a COP26 se aproxima, a representante das Nações Unidas afirmou que o mundo “deve fazer melhor” para garantir que tanto as mulheres quanto os jovens estejam moldando “as decisões críticas que precisamos tomar como sociedade global”.

Sustentabilidade

Ela comemorou que a sustentabilidade seja um tema comum em todos os pavilhões e que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estejam incorporados em muitas das exibições da Expo.

Amina Mohammed adicionou que as Nações Unidas “não são uma organização internacional abstrata, mas com a vontade e o compromisso das nações e dos povos de garantir um futuro melhor”.

A vice-líder da ONU concluiu pedindo que a Expo seja uma oportunidade de união para “erradicar a pobreza, proteger o planeta, garantir a paz e melhorar a vida de todos”.