África prepara chegada de 10 milhões de vacinas com o apoio da França 
BR

7 setembro 2021

Parceria deve garantir que imunizantes das farmacêuticas AstraZeneca e Pfizer estejam ao dispor dos países no próximo trimestre; Comissão Econômica da ONU para a África apoia financiamento da aquisição do produto.*

 

Os Estados-membros da União Africana vão receber mais 10 milhões de doses de vacina Covid-19 próximos três meses através de uma nova parceria com o Governo da Franca.

Os produtos fabricados pelas farmacêuticas AstraZeneca e Pfizer serão alocados e distribuídos pela iniciativa de aquisição de vacinas, Avat, e pela parceria global Covax liderada pela a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Donativos

A Avat foi instituída como um mecanismo de aquisição conjunta para os membros da União Africana. O objetivo é permitir a compra de vacinas suficientes para pelo mens metade das necessidades nacionais. 

Em parceria com o mecanismo Covax, a meta é procura fornecer outros 50% através de donativos.

Enfermeira no Mali prepara uma dose de vacina
Foto: © UNICEF/Seyba Keïta
Enfermeira no Mali prepara uma dose de vacina

 

A Avat é gerida por uma aliança do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da África, CDC, em nome do bloco regional. A Comissão Econômica da ONU para a África, ECA, também financia a aquisição de vacinas. 

O mecanismo africano obteve imunizantes para os países africanos vacinarem 400 milhões de pessoas, ou um terço da população africana, até setembro do próximo ano. A parceria de US$ 3 bilhões é apoiada pelo Banco Mundial.

Tecnologia mRNA

Na África do Sul, a Agência Francesa de Desenvolvimento, Proparco, apoia a expansão da maior instalação de fabrico de vacinas da África. 

A França vai contribuir também para o eixo que envolve a Organização Mundial da Saúde para transferir da tecnologia mRNA ao continente. 

A OMS continua chamando a atenção para a desigualdade no acesso às vacinas de Covid
Aeia/Dean Calma
A OMS continua chamando a atenção para a desigualdade no acesso às vacinas de Covid

 

O imunizante contém instruções que direcionam o corpo a produzir uma pequena quantidade de proteína, que ao ser detectada pelo sistema imunológico, permite que o organismo produza anticorpos.

Acesso

O governo francês foi também um forte defensor da partilha de vacinas no combate contra a Covid-19 para acelerar a taxa de vacinação global e garantir acesso equitativo a uma imunização segura e eficaz contra a Covid-19. 

Em abril passado, a França tornou-se no primeiro país a partilhar doses com a Covax. Através da parceria com a Avat, o governo francês vai acrescentar a estes esforços e avançar seu compromisso de partilhar pelo menos 60 milhões de doses antes do final de 2021.

*De Bissau para a ONU News, Amatijane Candé.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud