Mundo tem mais de 55 milhões de pessoas vivendo com demência  BR

OMS defende aumento da consciência sobre a demência como parte de um plano de ação global
WHO/Cathy Greenblat
OMS defende aumento da consciência sobre a demência como parte de um plano de ação global

Mundo tem mais de 55 milhões de pessoas vivendo com demência 

Saúde

Novo relatório da OMS alerta que número de pacientes poderá aumentar cerca de 40% até 2030; cerca de dois terços vivem em nações em desenvolvimento; promoção de ambientes agradáveis é meta da Década do Envelhecimento Saudável da ONU. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, calcula que mais de 55 milhões de pessoas vivam atualmente com a demência. 

Esta quinta-feira, a agência da ONU lançou o primeiro relatório sobre a resposta da saúde pública desde a publicação do Plano de Ação Global para a Demência da OMS, há quatro anos.  

Pesquisa 

Mais de 60% dos pacientes vivem em países de rendas baixa e média, segundo o documento que ressalta a prevalência e os custos sociais da demência. 

Guterres lembra que idosos ficaram ainda mais isolados na pandemia.
WHO/Cathy Greenblat
Guterres lembra que idosos ficaram ainda mais isolados na pandemia.

De acordo com a agência, o número de doentes deverá aumentar para 78 milhões até o fim desta década. 

A nova publicação destaca progressos e desafios em áreas como diagnóstico, tratamento, apoio aos cuidadores, bem como na pesquisa e na inovação. 

Auxiliar pessoas que trabalham em comunidades em ações como planejar, implementar e avaliar programas de incentivo aos pacientes têm merecido a atenção da OMS. Uma das metas é integrar a demência a outras iniciativas. 

Recursos 

Em plena Década do Envelhecimento Saudável das Nações Unidas, o objetivo é proporcionar ambientes agradáveis e amistosos ​​aos idosos com recursos como o recente kit de ferramentas. 

A OMS quer favorecer a criação de uma sociedade inclusiva para pessoas vivendo com demência e aumentar a consciência sobre o problema como parte do plano de ação global sobre a resposta da saúde pública à demência 2017-2025.  

Para a agência, entender melhor a demência ajuda a levar a comunidades onde as pessoas com a condição possam viver com qualidade significativa, segurança e dignidade. 

Promover ambientes agradáveis é meta da Década do Envelhecimento Saudável da ONU
Pnud/Vladimir Valishvili
Promover ambientes agradáveis é meta da Década do Envelhecimento Saudável da ONU