Voo da ONU com insumos médicos chega a Mazar-e-Sharif, no Afeganistão
BR

1 setembro 2021

Ramiz Alakbarov, coordenador humanitário da ONU em Cabul, diz que país precisa da solidariedade do mundo neste momento de crise; Talibã tomou capital em 15 de agosto. 

A piora da situação humanitária no Afeganistão após o retorno do movimento Talibã ao poder está preocupando as agências das Nações Unidas. 

Províncias 

Nesta quarta-feira, o coordenador humanitário da ONU no país, Ramiz Alakbarov, disse que, pela primeira vez, em algumas semanas, um voo da organização com insumos médicos chegou à cidade de Mazar-e-Sharif. 

Sede da Missão da ONU no Afeganistão
Unama/Fardin Waezi
Sede da Missão da ONU no Afeganistão

Para ele, o Afeganistão precisa agora da solidariedade do mundo. Alakbarov contou que em algumas províncias o acesso dos cidadãos está sendo dificultado principalmente para as mulheres. 

O tratamento dado às mulheres e meninas pelo Talibã incluindo o direito de ir à escola foi uma das promessas que representantes do movimento fizeram após retornar ao poder. 

Estados Unidos 

A agência ONU Mulheres, num comunicado separado, afirmou que as conquistas dos últimos 20 anos não devem ser postas a perder. 

Na terça-feira, o secretário-geral, António Guterres, alertou para um colapso total de serviços básicos no Afeganistão. 

O coordenador humanitario, Ramiz Alakbarov, contou que a situação no sul do país é mais severa após a região ter enfrentado uma grande seca, assim como o nordeste afegão. 

Os bancos também não têm mais dinheiro vivo, e os saques e retiradas estão limitados. 

Alakbarov confirmou que a ONU continuará presente no país com suas agências distribuindo o auxílio a quem precisa. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud