Vice-chefe da ONU visita Haiti para acompanhar resposta humanitária após terremoto
BR

20 agosto 2021

Anúncio foi feito pelo secretário-geral da organização a jornalistas nesta quinta-feira; António Guterres convocou os correspondentes no Dia Mundial dos Trabalhadores Humanitários para pedir fim imediato do conflito na Etiópia. 

A vice-secretária-geral das Nações Unidas realizará uma visita oficial ao Haiti para acompanhar de perto a situação dos sobreviventes do terremoto, que atingiu a ilha caribenha no sábado. 

No terreno, Amina Mohammed irá avaliar uma forma de aumentar o apoio ao povo haitiano. O anúncio foi feito pelo chefe das Nações Unidas, António Guterres. 

Guterres anunciou que está enviando sua vice-secretária-geral ao Haiti para analisar formas de aumentar o apoio aos sobreviventes do sismo
© UNICEF/George Harry Rouzie
Guterres anunciou que está enviando sua vice-secretária-geral ao Haiti para analisar formas de aumentar o apoio aos sobreviventes do sismo

 Tempestade 

 Guterres fez a declaração numa entrevista a jornalistas na sede da ONU, em Nova Iorque. Segundo agências de notícias, mais de 2,1 mil haitianos morreram no sismo que atingiu pesado as áreas de Les Cayes e Jeremie. 

 Para piorar a situação, as mesmas regiões foram vítimas de um segundo desastre natural, três dias depois, quando a tempestade tropical Grace atravessou o Haiti.   

O chefe do Programa Mundial de Alimentos no Haiti, Pierre Honnorat, contou à ONU News que os afetados pelo sismo precisam de tudo: água, alimentos e abrigos após uma destruição arrasadora da infraestrutura local.   

Feridos após o terremoto no Haiti buscam assistência em hospital
Foto: © UNICEF/George Harry Rouzie
Feridos após o terremoto no Haiti buscam assistência em hospital

Aulas 

Honnorat está nos arredores de Les Cayes, liderando a distribuição de alimentos de uma escola que foi completamente danificada. Ele lembrou que não existe forma de retornar as crianças às aulas em meio a tanta perda.   

E disse que a prioridade agora é levar alimento e apoiar o pessoal da saúde e das equipes de resgate para retirar as vítimas por avião. O PMA também está levando comida ao hospital de Les Cayes. 

O sismo de 7.2 na escala Richter afetou 1,2 milhão de haitianos, a metade são crianças. 

A ONU estima que deve precisar de US$ 15 milhões para responder às necessidades mais urgentes de até 385 mil pessoas.   

Durante o encontro com jornalistas, em Nova Iorque, António Guterres também falou sobre a situação no Afeganistão e pediu o fim do conflito na Etiópia.    

Ele convocou a entrevista para falar dos sofrimentos de civis em várias partes do mundo no Dia Mundial dos Trabalhadores Humanitários, neste 19 de agosto. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud