ONU marca Dia Mundial dos Trabalhadores Humanitários com campanha pelo clima
BR

19 agosto 2021

Secretário-geral, António Guterres, gravou mensagem sobre efeitos de desastres naturais para profissionais de assistência humanitária em várias partes do mundo; 19 de agosto é a data do ataque terrorista à sede da ONU em Bagdá, em 2003, que matou 22 pessoas incluindo o brasileiro Sergio Vieira de Mello.

As Nações Unidas lançaram a campanha “The Human Race” ou Corrida Humana para celebrar o Dia Mundial dos Trabalhadores Humanitários, neste 19 de agosto.

O chefe da organização, António Guterres, divulgou uma mensagem de vídeo destacando os efeitos de desastres naturais para quem atua no terreno todos os dias levando assistência humanitária pelo mundo.

Conflito

O secretário-geral lembra que, em todo o mundo, os trabalhadores humanitários enfrentam ameaças crescentes. Nos últimos 20 anos, tiroteios, sequestros e outros ataques a organizações humanitárias aumentaram 10 vezes. De janeiro até agora, pelo menos 72 trabalhadores humanitários foram assassinados em zonas de conflito.

Em novembro, a ONU realiza a Conferência sobre Mudança Climática, COP-26, em Glasgow, na Escócia.

Uma das maiores preocupações da organização é o aumento da temperatura acima da marca de 1.5oC.

A emergência climática tem causado caos pelo mundo numa escala impossível de gerenciar para os trabalhadores de assistência humanitária.

Trabalhadores humanitários fornecendo alimentos para refugiados no assentamento de Lóvua, em Angola, em 2018
Acnur/Omotola Akindipe
Trabalhadores humanitários fornecendo alimentos para refugiados no assentamento de Lóvua, em Angola, em 2018

Ação

António Guterres acredita que a campanha pode convencer mais líderes internacionais.

Ele lembra que ao usar o#[hashtag] TheHumanRace, ou a Corrida Humana, o seu exercício diário ajudará a enviar uma mensagem aos líderes globais de que a ação climática não pode deixar ninguém para trás.

O Dia Mundial dos Trabalhadores Humanitários é uma homenagem a todos que dedicam suas vidas à assistência humanitária.

A data foi escolhida em tributo a 22 funcionários da organização que perderam a vida em Bagdá, capital do Iraque, em 19 de agosto de 2003.

Naquele dia, a sede da ONU foi alvo de um ataque terrorista no qual foi assassinado também o então chefe da Missão da ONU no país, o brasileiro Sergio Vieira de Mello.

Venezuelanos que vivem em abrigos na Colômbia receberam apoio humanitário durante a pandemia Covid-19
Opas/Karen González
Venezuelanos que vivem em abrigos na Colômbia receberam apoio humanitário durante a pandemia Covid-19

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud