Moçambique fecha julho com quase 40% de vacinas da Covax já recebidas
BR

31 julho 2021

Unicef prevê que dose única da Johnson & Johnson ajude a tornar operações menos dispendiosas; agência da ONU apoia logística e governo coordena o processo; país ultrapassa 28 mil notificações com aumento de casos na terceira onda; autoridades preveem que pico da atual fase seja em setembro.

Quase 40% das vacinas contra a Covid-19 do mecanismo Covax já chegaram a Moçambique. 

O país deverá inocular cerca de 300 mil pessoas com o novo lote da vacina recebido esta semana da fabricante Johnson & Johnson. 

Quase 40% das vacinas contra a Covid-19 do mecanismo Covax já chegaram a  Moçambique
©UnicefMoçambique/2021/Cremildo Assane
Quase 40% das vacinas contra a Covid-19 do mecanismo Covax já chegaram a Moçambique

Terceira onda

Até o final do ano, as autoridades moçambicanas esperam ter mais de 2 milhões de vacinas disponíveis como parte da iniciativa criada pela Organização Mundial da Saúde, OMS, para a distribuição equitativa do produto.

O novo carregamento de imunizantes chegou numa altura em que os números da terceira onda preocupam o governo moçambicano. Neste momento, o país soma mais de 28 mil casos ativos e pelo menos 1,360 óbitos devido à pandemia. 

A representante interina do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, em Moçambique destacou as etapas de entrega do produto. Katarina Johansson  falava na recepção do carregamento de imunizantes financiado pelos Estados Unidos.

“Estas vacinas vêm adicionar-se às anteriores 384 mil doses recebidas em março do corrente ano e 108 mil doses recebidas no início deste mês, totalizando 794.400. Ou seja, 38% das doses que o país vai receber através da iniciativa Covax.”

Recepção da chegada em Moçambique do carregamento de imunizantes financiado pelos Estados Unidos
©Unicef Moçambique/2021/Cremildo Assane
Recepção da chegada em Moçambique do carregamento de imunizantes financiado pelos Estados Unidos

Logística

A responsável destacou características do produto da Janssen nas operações de distribuição. A agência presta assistência à logística do processo coordenado pelo governo moçambicano.

“A vacina Janssen da Johnson & Johnson tem uma particularidade de ser administrada em dose única, o que facilitará a racionalização de recursos operacionais no processo de implementação.”

Das várias medidas de prevenção de saúde pública adotadas por governos e autoridades sanitárias, a imunização contra a Covid-19 é considerada eficaz na prevenção de doença grave e mortes. 

A representante da agência da ONU reiterou que continuará o auxílio para que avance a imunização contra o coronavírus em terras moçambicanas.

Moçambique recebeu lotes de vacinas como parte da iniciativa Covax
UNICEF
Moçambique recebeu lotes de vacinas como parte da iniciativa Covax

Campanha nacional 

“O Unicef continuará a dar o seu apoio ao governo de moçambicano em coordenação com OMS, Gavi, Banco Mundial e outros parceiros para aumentar o acesso equitativo da vacinação contra a Covid-19 no país, para alcançarmos a meta de mais de 2 milhões de vacinas a serem recebidas até o final do ano no âmbito da iniciativa Covax.”

No balanço das duas primeiras fases, cerca de 318 mil pessoas foram imunizadas em todo país. O Ministério de Saúde de Moçambique iniciou a Campanha Nacional de Vacinação em março.

Em nível global, autoridades sanitárias defendem que a vacina contra a Covid -19 protege e salva vidas. As iniciativas de imunização nos países beneficiam os sistemas de saúde e contribuem para a retoma da atividade econômica.

De Maputo para ONU News, Ouri Pota.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud