Em Roma, mais de 110 governos debatem transformação de sistemas alimentares
BR

26 julho 2021

Pré-Cúpula da ONU é realizada em formato híbrido juntanto chefes de Estado, ministros e outros atores; eventos acontecem na capital italiana em momento marcado por alta que superou 161 milhões de novas vítimas da fome. 

As Nações Unidas realizam a partir desta segunda-feira, em Roma, a Pré-Cúpula dos Sistemas Alimentares. O maior evento global sobre o tema está agendado para setembro, na Assembleia Geral, para alavancar o poder dos sistemas alimentares. 

A série de encontros na capital italiana pretende ajudar a atingir o progresso em todos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O realce vai para o ODS 2, prevendo o alcance da Fome Zero até 2030. 

Progresso  

A organização defende que a meta não pode ser alcançada isoladamente. O argumento é que o fim da fome exige considerar “os alimentos como um sistema, revelando uma série de desafios que se cruzam e estão minando o progresso em direção a todos os ODS.” Entre eles estão o meio ambiente e o clima. 

O cardeal Peter Kodwo Appiah, de Gana (à esquerda), em encontro com a vice-secretária-geral da ONU, Amina Mohammed, em Roma
ONU/Pier Paolo Cito
O cardeal Peter Kodwo Appiah, de Gana (à esquerda), em encontro com a vice-secretária-geral da ONU, Amina Mohammed, em Roma

 

De acordo com a organização, o mundo enfrenta um aumento da insegurança alimentar e da fome. Entre 720 e 811 milhões de pessoas passaram pela situação em 2020. Foi uma alta de 161 milhões em relação ao ano anterior. 

A Cúpula de Sistemas Alimentares está agendada para setembro de 2021. O secretário-geral da ONU convocou o evento para lançar ações mais  “ousadas” para transformar a maneira como o mundo produz e consome os alimentos. 

Incentivo  

Em Roma, chefes de Estado, ministros e diversos atores estarão debatendo propostas de solução, liderados pela vice-secretária-geral e presidente do Comitê Consultivo da Cúpula dos Sistemas Alimentares, Amina Mohammed. 

África abriga uma em cada cinco pessoas que enfrentaram fome em 2020
FAO/Junior D. Kannah
África abriga uma em cada cinco pessoas que enfrentaram fome em 2020

Ela convocou os Estados-membros a se engajarem na preparação da Cúpula, promovendo diálogos em favor da ação e formas para alcançar sistemas alimentares sustentáveis até 2030. 

Apesar de nenhuma região do mundo ter sido poupada pelo agravamento da fome, dados recentes mostram desigualdades regionais. África alberga uma em cada cinco pessoas que enfrentaram fome em 2020. O total equivale a mais do que o dobro da proporção de qualquer outra parte do mundo.  

Ao lado da Ásia, o continente africano tem a maior taxa de desnutrição de crianças com menos de cinco anos. A ONU destaca que os números ainda mostram um quadro incompleto da fome que aumentou mesmo antes da pandemia.  

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud