Guterres pede ao Parlamento Europeu ação conjunta para enfrentar desafios globais 
BR

24 junho 2021

Para o secretário-geral da ONU, pandemia, ação climática e crimes cibernéticos são algumas das frentes que requerem cooperação estreita; após reeleição, na semana passada, priorizar construção mais eficaz da cooperação global. 

O secretário-geral das Nações Unidas destacou haver fragilidades globais no mundo durante um discurso no Parlamento Europeu, em Bruxelas. Para ele, a primeira é o combate à pandemia. 

António Guterres realçou que não se está aproveitando a ocasião perante o espectro de um mundo dividido e de uma década de desenvolvimento perdida. Segundo ele, sem que o continente africano receba 225 milhões de vacinas, cerca de 90% dos países dessa região não cumprirão a meta de inocular um décimo da população até setembro.  

Covax  

O secretário-geral realçou ainda que se a meta é ter 75% da população mundial vacinada, será preciso ter 11 bilhões de doses ao dispor, e aumentar os esforços globais de imunização. 

Guterres disse ao Parlamento Europeu que as ameaças virtuais têm consequências na vida real
Parlamento Europeu/Pietro Naj-Oleari
Guterres disse ao Parlamento Europeu que as ameaças virtuais têm consequências na vida real

 

Guterres declarou que a crise revelou a fragilidade compartilhada, a interconexão e a necessidade de ação coletiva. O apelo aos países é que a usem “como uma chance para produzir um mundo mais verde, mais justo e mais sustentável”.  

O chefe da ONU ressaltou que “a equidade da vacina é o maior teste moral” do momento. Ele elogiou a solidariedade europeia ao mecanismo Covax, liderado pela Organização Mundial da Saúde, pedindo um plano global de vacinação. 

Vacinas  

O secretário-geral da ONU agradeceu a liderança da União Europeia em questões como vacinas, alterações climáticas e combate à violência à mulher, realçando que a parceria entre as Nações Unidas e a União Europeia é agora “mais indispensável do que nunca”.

Durante o discurso, Guterres apontou ainda as fragilidades globais da crise climática e das ameaças cibernéticas. 

O líder da ONU destacou que a Europa é o principal doador de ajuda humanitária “num contexto global de necessidades vertiginosas”. Ao realçar a iniciativa Spotlight, ele saudou os esforços do bloco pelo fim da violência às mulheres e meninas. 

Compromisso 

António Guterres enalteceu ainda o papel de liderança do bloco na transformação digital, bem como o compromisso com a proteção dos direitos humanos e o Estado de direito em todo o mundo. 

Chefe da ONU disse que as grandes empresas de tecnologia exercem um controle excessivo em questões que afetam profundamente a vida das pessoas
Pnud Uruguai/Pablo La Rosa
Chefe da ONU disse que as grandes empresas de tecnologia exercem um controle excessivo em questões que afetam profundamente a vida das pessoas

 

O secretário-geral pediu “medidas ousadas” para enfrentar o que chamou de “chocantes desigualdades entre países em desenvolvimento e desenvolvidos”. 

Guterres saudou o esforço da UE para reduzir emissões líquidas a zero até 2050 e disse que o mundo tem no bloco “um poderoso construtor de pontes em preparação para a COP26”. Ele também conclamou os países a definir “vias regulares, seguras e ordenadas para a migração”. 

Prioridade 

António Guterres falou do segundo mandato que inicia em janeiro, defendendo como prioridade a construção de uma cooperação mundial mais eficaz para prevenir conflitos, alterações climáticas, pandemias, pobreza e desigualdades. 

Sobre os crimes cibernéticos, o chefe da ONU disse que as grandes empresas de tecnologia exercem um controle excessivo em questões que afetam profundamente a vida das pessoas. 

Grupo multilateral pediu ainda a todos os países que eliminem as restrições à exportação
RDIF/Stas Zalesov-Nakashidze
Grupo multilateral pediu ainda a todos os países que eliminem as restrições à exportação

 

Para ele, é preciso ter uma palavra a dizer sobre o uso de dados, não apenas para publicidade direcionada, mas também para manipular percepções e moldar o comportamento. 

Assédio  

Guterres disse que a vigilância e a manipulação também são usadas por alguns Estados para controlar as populações de maneiras não democráticas.  

O líder da ONU mencionou ter havido um grande aumento da violência e do assédio online contra mulheres e meninas, causando danos arrasadores e excluindo muitas delas do debate público. 

Guterres disse que as ameaças virtuais têm consequências na vida real. Para ele, a questão não é mais a necessidade de regulamentação, mas o tipo de “boa regulamentação” que deve ser implementada. 

Mulheres são cada vez mais alvos de assédio online
Foto: Unicef/UN045727/Pirozzi
Mulheres são cada vez mais alvos de assédio online

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud