Unesco e OMS pedem que todas as escolas promovam saúde  BR

Mais de 100 milhões de crianças cairão abaixo do nível mínimo de proficiência em leitura devido ao impacto do fechamento de escolas
Unesco/Dana Schmidt
Mais de 100 milhões de crianças cairão abaixo do nível mínimo de proficiência em leitura devido ao impacto do fechamento de escolas

Unesco e OMS pedem que todas as escolas promovam saúde 

Saúde

Agências lançaram Padrões Globais para Escolas Promotoras de Saúde, pacote de recursos quer apoiar bem-estar de 1,9 bilhão de crianças e adolescentes; refeições escolares aumentam, em média, as taxas de matrícula em 9% e a frequência em 8%. Unesco e OMS pedem que todas as escolas promovam saúde 

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, e a Organização Mundial da Saúde, OMS, lançaram os Padrões Globais para Escolas Promotoras de Saúde. A meta do pacote de recursos é melhorar a saúde e o bem-estar de 1,9 bilhão de crianças e adolescentes em idade escolar. 

O fechamento de centros educacionais em todo o mundo durante a pandemia causou graves interrupções na educação. Estima-se que 365 milhões de alunos do ensino fundamental ficaram sem merenda escolar. Aumentos de estresse, ansiedade e outros problemas de saúde mental também foram observados no período. 

Objetivo 

Em comunicado, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, disse que estes novos padrões “são projetados para criar escolas que estimulem a educação e a saúde, e que equipem os alunos com o conhecimento e as capacidades para sua saúde e bem-estar futuros, empregabilidade e perspectivas de vida.” 

Menina na Índia estudando em casa devido a fechamento de escolas
Unicef/Panjwani
Menina na Índia estudando em casa devido a fechamento de escolas

Com base em um conjunto de oito padrões globais, o pacote pretende garantir que todas as escolas promovam capacidades para a vida, habilidades cognitivas e socioemocionais e estilos de vida saudáveis ​​para todos os alunos. 

Esses padrões globais serão primeiro testados em Botsuana, Egito, Etiópia, Quênia e Paraguai. 

Importância 

A iniciativa contribui para a meta do 13º Programa Geral de Trabalho da OMS de promover “1 bilhão de vidas mais saudáveis” até 2023 e para a Agenda Global de Educação para 2030, coordenada pela Unesco. 

Para a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, “Educação e saúde são direitos humanos básicos interdependentes, no cerne de qualquer direito humano e essenciais para o desenvolvimento social e econômico.” 

Segundo ela, “uma escola que não promove a saúde não é mais justificável e aceitável.” 

Trabalho 

A Unesco e a OMS trabalharão com os governos para permitir que os países adaptem estas medidas a seus contextos específicos. 

Para as duas agências, a evidência é clara e mostra que programas abrangentes de saúde escolar e nutrição nas escolas têm impactos significativos entre as crianças em idade escolar.  

Intervenções de saúde escolar e nutrição em áreas de baixa renda onde os vermes e a anemia são prevalentes, por exemplo, podem levar a mais dois anos e meio de escolaridade. 

As intervenções de prevenção da malária podem resultar em uma redução de 62% no absenteísmo. 

Alunas regressam à escola na Mauritânia depois de meses com escolas fechadas
Unicef/Raphael Pouget
Alunas regressam à escola na Mauritânia depois de meses com escolas fechadas

Benefícios  

Refeições escolares aumentam, em média, as taxas de matrícula em 9% e a frequência em 8%, podendo reduzir a anemia em meninas adolescentes em até 20%. 

A promoção da lavagem das mãos reduz o absenteísmo devido a doenças gastrointestinais e respiratórias em 21% a 61% em países de baixa renda. Exames e óculos gratuitos aumentaram em 5% a probabilidade de os alunos passarem em testes padronizados de leitura e matemática. 

Além disso, a educação sexual incentiva a adoção de comportamentos mais saudáveis, promove a saúde e os direitos sexuais e reprodutivos e melhora os resultados da saúde sexual e reprodutiva, como a redução da infecção por HIV e das taxas de gravidez na adolescência. 

Por fim, melhorar os serviços e suprimentos de água e saneamento, Wash na sigla em inglês, bem como o conhecimento sobre higiene menstrual, prepara as meninas para manterem sua higiene e saúde com dignidade e pode limitar o número de dias de escola perdidos durante a menstruação.