Engenheiro moçambicano é o novo chefe de Tecnologia da Informação da ONU
BR

2 junho 2021

Anúncio foi feito pelo porta-voz do secretário-geral na terça-feira; Bernardo Mariano Júnior tem mais de 28 anos de experiência na área e é atualmente o diretor para Saúde Digital e Informação da Organização Mundial da Saúde, OMS.

As Nações Unidas nomearam o engenheiro elétrico Bernardino Mariano Júnior, de Moçambique, como novo chefe de Tecnologia da Informação da organização.

No posto, ele será também secretário-geral assistente do Escritório de Tecnologia da Informação e Comunicações, Cito na sigla em inglês.

Progresso

Mariano Júnior trabalhará na sede em Nova Iorque. Nesta entrevista à ONU News, de Genebra, ele agradeceu ao secretário-geral António Guterres. 

“Estou muito feliz pela nomeação pelo secretário-geral das Nações Unidas ao posto de assistente secretário-geral para o Escritório da Tecnologia de Informação e Comunicações. Carrego comigo nesta nomeação não só a minha pessoa, mas também a bandeira do meu país: Moçambique. Não só a bandeira de Moçambique, mas também a bandeira de todos os países falantes da língua portuguesa. Darei o meu melhor para deixar uma marca de um moçambicano, um falante da língua portuguesa, competente e capaz de trazer uma qualidade de serviços para o progresso da agenda global das Nações Unidas.”

Parte de sua plataforma é utilizar as inovações e tecnologias digitais para acelerar o cumprimento da agenda da OMS e de seus objetivos estratégicos
J.D.Kannah/OMS
Parte de sua plataforma é utilizar as inovações e tecnologias digitais para acelerar o cumprimento da agenda da OMS e de seus objetivos estratégicos

Experiência

Bernardino Mariano Júnior vai substituir Atefeh Riazi, dos Estados Unidos, e o atual chefe interino, Patrick Carey, da Irlanda. O engenheiro moçambicano tem 28 anos de experiência no sistema da ONU e em organizações internacionais.

Ele trabalha atualmente na Organização Mundial da Saúde, OMS, como diretor para Saúde Digital e Inovação e chefe de Informação. Parte de sua plataforma é utilizar as inovações e tecnologias digitais para acelerar o cumprimento da agenda da OMS e de seus objetivos estratégicos.

Antes mesmo da pandemia da Covid-19, o engenheiro moçambicano estava apostando no crescimento da telemedicina ou de consultas pela internet como uma das evoluções na área da medicina. Para Bernardino Mariano Júnior o que se conhece por saúde digital hoje, num futuro próximo será chamado somente de saúde.

O novo chefe de Tecnologia da Informação da ONU começou a carreira em 1993 na Organização para Migrações em Moçambique de onde seguiu para Haiti, Mali, Angola, Quênia, África do Sul e Kosovo. Em 2018, ele se juntou à OMS em Genebra.

Bernardino Mariano Júnior tem mestrado em Gerenciamento Global pela Salford University, do Reino Unido, e é bacharel em Engenharia Elétrica pela Universidade Eduardo Mondlane em Moçambique.
 
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud