Autoridades prenderam o jornalista dissidente Roman Protasevich na capital de Belarus

Chefe da ONU pede investigação de incidente com avião da Ryanair na Belarus  BR

Unspplash/Fotis Christopoulos
Autoridades prenderam o jornalista dissidente Roman Protasevich na capital de Belarus

Chefe da ONU pede investigação de incidente com avião da Ryanair na Belarus 

Direitos humanos

Em nota, emitida pelo seu porta-voz, António Guterres pediu às autoridades do país que respeitem suas obrigações internacionais como liberdade de expressão; voo Atenas-Vilnius foi desviado, por caça da Belarus; jornalista dissidente, 26 anos, foi preso quando aeronave pousou em Minsk. 

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, afirmou que está “profundamente preocupado” com o incidente ocorrido no domingo com um voo da empresa Ryanair, que saiu de Atenas, na Grécia, para Vilnius, capital da Lituânia. 

Em nota, o porta-voz do chefe da ONU, Stephane Dujarric, disse que Guterres pediu uma investigação completa e transparente do que aconteceu com o voo comercial. 

Espaço aéreo 

Numa rede social, a Organização da Aviação Civil Internacional diz que operação poderia ser caracterizada como uma violação da Convenção de Chicago, que prevê penalidades a países que descumprem os padrões internacionais de aviação. 

Porta-voz do secretário-geral da ONU disse que Guterres está profundamente preocupado
Foto: ONU/Jean-Marc Ferré
Porta-voz do secretário-geral da ONU disse que Guterres está profundamente preocupado

 

Segundo agência de notícias, o incidente ocorreu assim que o avião entrou no espaço aéreo da Lituânia. 

A partir daí, um caça da Belarus conduziu o voo da Ryanair para Minsk, capital bielo-russa.  A Icao informou que espera mais informações, confirmadas oficialmente, sobre países e operadores envolvidos no episódio. 

Jornalista dissidente 

Alguns passageiros contaram a agências de notícias que a aeronave sofreu uma queda abrupta de vários metros no momento em que foi desviada da rota para Minsk. 

Assim que chegou à capital da Belarus, autoridades locais prenderam um dos passageiros no avião, o jornalista dissidente Roman Protasevich, que tem escrito sobre a crise política da Belarus a partir de Vilnius, onde vive. 

O jornalista, 26 anos, ex-editor do site de notícias Nexta, que tem mais de 2 milhões de seguidores, está no exílio desde 2019.  

Libertação 

No ano passado, uma onda de protestos de rua contra a reeleição do presidente da Belarus, Alexander Lukashenko, tomou o país. 

Ao ser perguntado, o porta-voz do secretário-geral da ONU disse que Guterres está profundamente preocupado e pediu às autoridades da Belarus que respeitem todas as obrigações internacionais como a liberdade de expressão, de reunião e associação. 

Ele também disse que as Nações Unidas esperam que o jornalista seja libertado. 

O Conselho da Icao convocou reunião de emergência com 36 países-membros para este 27 de maio. 

Manifestantes em Belarus
Kseniya Halubovich
Manifestantes em Belarus