Acnur no México reforça apoio após aumento de movimentação na fronteira  
BR

15 abril 2021

Entre janeiro e março, solicitações de asilo subiram 31% em comparação ao mesmo período do ano passado e 77% em relação a 2019; violência, que afeta centenas de milhares de pessoas em partes da América Central, é apontada como principal causa para migração. 

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, informou que está apoiando o México para fortalecer e expandir procedimentos de asilo, em meio ao aumento no número de pessoas que procuram abrigo no país. 

De janeiro a março deste ano, a Comissão de Assistência a Refugiados do México, Comar, registrou 22.606 novos pedidos de asilo, 31% a mais que no primeiro trimestre de 2020.  

Aumento 

O Acnur lembra que esse número também representa um aumento de 77% em relação a 2019. 

No mês passado, houve um recorde histórico de pedidos de asilo no México com 9.076 solicitações. 

Unicef/Adriana Zehbrauskas
Recente aumento no número de solicitações renovou a imagem do México como destino para aqueles que fogem de conflitos e perseguições.

A porta-voz da agência em Genebra, Katerina Kitidi, disse que “a tendência de subida começou em 2014, quando o país expandiu sua capacidade de processar pedidos de asilo e integrar refugiados.” 

Entre 2014 e 2019, o número de pedidos de asilo registrados passou de 2.137 para 70.302, um aumento de mais de 3.000%. 

No ano passado, houve uma redução por causa da Covid-19, mas com o relaxamento das restrições, as solicitações voltaram a subir.  

Causas 

O porta-voz do Acnur no estado de Chiapas, Pierre-Marc René, falou à ONU News sobre a situação na fronteira.  

“A maioria dos pedidos relaciona-se à violência que afeta centenas de milhares de pessoas em partes da América Central, incluindo ameaças, recrutamento forçado, extorsão, violência sexual e assassinatos.   

Desde 2018, o Acnur ajudou a aumentar o registro do Comar e a capacidade de processamento de casos, enviando funcionários à àrea e apoiando a abertura de um novo centro de processamento na cidade de Tapachula, no estado de Chiapas, no sul do país.” 

O Acnur também ajuda os refugiados a se integrarem às comunidades de acolhimento, inclusive através de um programa de realojamento para aproveitar oportunidades de emprego e educação em cidades do centro e norte do México. 

Unicef México
Crianças estão entre os migrantes da América Central que caminham em direção à fronteira entre o México e os Estados Unidos

A agência está oferecendo apoio adicional para aumentar a capacidade de mais de 30 abrigos da sociedade civil. No final de 2020, o Acnur concluiu a construção de um novo abrigo com 300 leitos para requerentes de asilo e refugiados em Tapachula. 

Futuro 

Ainda este ano, o Acnur deve concluir a construção de um novo abrigo na cidade de Monterrey para 80 pessoas, e outro em Sán Cristobal de las Casas, no sul, para 100. Mais de 70% dos pedidos de asilo no México são feitos no sul, especialmente no estado de Chiapas. 

A porta-voz do Acnur disse que as necessidades devem continuar altas e a agência planeia continuar apoiando com abrigo, acesso a asilo e assistência para realocação, entre outras formas de ajuda. 

Kitidi afirmou que “embora o México já tenha sido considerado um país de trânsito para muitos daqueles que fogem da América Central, o recente aumento nos pedidos de asilo confirma que também se tornou um lugar onde muitos refugiados podem encontrar proteção e reiniciar suas vidas.” 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Agências da ONU cadastram candidatos a asilo perto da fronteira México-EUA

Acampamento de Matamoros reúne indivíduos e famílias que tentam entrar nos Estados Unidos; ação começou após novo governo de Joe Biden anunciar fim da política que forçava requerentes de asilo a esperarem pelo resultado de seus pedidos no México.