Agência lança iniciativa para combater Doença de Chagas e melhorar diagnósticos
BR

14 abril 2021

Cerca de 10 mil pessoas, por ano, morrem da infecção que afeta entre 6 e 7 milhões no mundo; mesmo com maioria dos casos na América Latina, Mal de Chagas tem entrado, paulatinamente, em outras áreas como Estados Unidos, Canadá, Europa, Japão e Austrália.

Neste 14 de abril, a ONU marca o Dia Mundial de Combate à Doença de Chagas.

O Mecanismo Internacional de Compra de Medicamentos, Unitaid, informou que uma das maiores preocupações é com a transmissão vertical, a da mãe para o bebê, devido a diagnóstico e tratamentos tardios.

Foto: Unic Bogota/Dagoberto Muñoz
O Mal de Chagas já foi considerado endêmico na América Latina. 

Doença silenciosa

Para marcar o Dia Mundial, a agência lançou uma campanha para melhorar testes e cuidados. O diretor de Comunicação do Unitaid, Maurício Cysne, descreveu os desafios da infecção, que na maioria dos casos é assintomática.

“A doença de Chagas afeta de 6 a 7 milhões de pessoas por ano em toda a América Latina. É uma doença silenciosa. Ela afeta os mais pobres, os mais vulneráveis e mata lentamente. Cerca de 2 milhões mulheres, em idade fértil, são cronicamente afetadas por Chagas. E a transmissão da mãe para o filho é uma via de infecção crítica, uma vez que a doença não é detectada ou tratada tantos nas mães como nos seus recém-nascidos.”

A nova campanha também quer promover um cuidado integral a mulheres e recém-nascidos em quatro países, onde a doença é mais endêmica: Brasil, Bolívia, Colômbia e Paraguai.

Fiocruz

Com um orçamento de US$ 19 milhões, o Unitaid conta com apoio de parceiros nos setores público e privado, como explicou Maurício Cysne.

“No Dia Mundial da Doença de Chagas, a Unitaid tem o orgulho de anunciar o lançamento de um novo programa para eliminação da transmissão de mãe para filho de Chagas no Brasil, Bolívia, Colômbia e Paraguai. Este processo será implementado por um consórcio de parceiros, liderado pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, no Brasil. E se concentrará no teste, tratamento e cuidado, através de triagem sistemáticas das mulheres e de seus recém-nascidos.”

O Mal de Chagas é causado pelo protozoário parasita, Trypanosoma Cruzi, que é transmitido pelas fezes ou urina de um inseto conhecido como barbeiro. 

A infecção causa mais mortes na América Latina que a malária. A Organização Mundial da Saúde, OMS, estima que somente 7% dos pacientes de Chagas são diagnosticados e apenas 1% recebe tratamento adequado.

Opas/OMS Joshua E. Cogan
Mal de Chagas afeta especialmente as populações mais pobres e sem acesso a serviços de saúde. 

Complicações coronárias e digestivas

Todos os anos, de 8 mil a 15 mil bebês nascem infectados com a doença na América Latina. Mas o Mal de Chagas também foi notificado em áreas dos Estados Unidos, na Europa, no Canadá, no Japão e na Austrália.

Existem outras vias de transmissão como através de alimentos contaminados, transfusão de sangue e produtos sanguíneos, transplantes de órgãos e por acidentes de laboratório.

A doença é curável e tratável se diagnosticada logo no começo. Cerca de 30% dos infectados crônicos com o Mal de Chagas apresentaram complicações cardíacas, e 10% tiveram distúrbios digestivos, neurológicos ou mistos.

Covid-19

O exame de sangue é fundamental para detectar a doença, que tem fatores socioeconômicos e ambientais fortes.
Para o Unitaid, pacientes de Mal de Chagas devem ser considerados prioritários para a vacinação contra a Covid-19.

A doença foi diagnosticada, pela primeira vez, em 1909 pelo médico brasileiro Carlos Ribeiro Justiniano Chagas.
O Mal de Chagas é considerado uma das doenças tropicais mais negligenciadas e sem tratamento pode levar à morte.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

ONU marca primeiro Dia Mundial de Combate à Doença de Chagas

Conhecido como enfermidade silenciosa e silenciada, Mal de Chagas foi diagnosticado, em 1909, pelo médico brasileiro Carlos Ribeiro Justiniano Chagas; doença afeta de 6 a 7 milhões de pessoas no globo, a maioria na América Latina. 

Organização Pan-Americana da Saúde lança guia da doença de Chagas

Cerca de 65 milhões de pessoas que vivem em 21 países das Américas correm o risco de contrair a doença de Chagas; novo guia fornece procedimentos mais claros e padronizados